Geral

Tentativa de feminicídio vai a júri popular em Lages

Published

em

Fotos: Marcela Ramos

Atualização às 15h30

Acontece em Lages, o júri do caso de tentativa de feminicídio em que a vítima, Célia Oliveira, foi baleada pelo seu ex-marido, Claudecir Kuster Soares, de 46 anos, dentro do transporte público.

Nove testemunhas foram ouvidas pela manhã, cinco de acusação e quatro de defesa. A vítima foi a primeira a ser interrogada. Célia respondeu as perguntas tanto da defesa como da acusação, por 40 minutos.

Antes o juiz Geraldo indagou a Célia se ela se sentia bem em responder as perguntas na frente do acusado, caso contrário o retiraria da sala de júri. Ela disse firmemente que responderia na presença do ex-marido.

Às 14 horas recomeçaram os trabalhos e foi a vez do interrogatório do réu. Ele optou pelo silêncio. Em seguida, por via de regra o promotor falaria por 90 minutos e o advogado de defesa pelo mesmo tempo.

Ainda há  a possibilidade de réplica e tréplica. Por isso não há previsão de quando o Conselho de Sentença se reúna para decidir se o réu é culpado ou não.

O julgamento começou nesta terça-feira (26) às 10h no Fórum Nereu Ramos, a qual foi sorteado sete jurados pelo juiz Geraldo Corrêa Bastos. Vítima e réu estavam presentes. 

O caso aconteceu no dia 4 de outubro de 2018, por volta das 6h50, no interior do ônibus da Transul, que faz linha Penha/Centro, que na ocasião transitava pela Avenida Presidente Vargas. 

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com