Geral

Prefeituras se desdobram para manter estradas rurais

Published

em

Na estrada de acesso a localidade de Despraiado, em São Joaquim, há pontos como este local que precisam de manutenção. De acordo com a prefeitura, é preciso fazer a instalação de um bueiro para que a água não escorra por cima da pista - Fotos: Núbia Garcia

O mês passado foi apontado pela Epagri/Ciram como o maio mais chuvoso dos últimos 25 anos. Além dos transtornos provocados em áreas urbanas, a chuva em excesso também traz graves consequências para as estradas de interior que, em sua maioria, não são pavimentadas.

Além do tráfego diário de moradores, estas estradas são, muitas vezes, acesso para destinos turísticos e, principalmente, importantes meios para o escoamento da produção agrícola do interior dos municípios.

Em São Joaquim, principal produtor de maçã do estado, são mais de dois mil quilômetros de estradas vicinais. A prefeitura estima que, diariamente, somente com transporte escolar, sejam percorridos cerca de cinco mil quilômetros pelo interior.

A chuva em excesso não atrapalhou o escoamento da produção, tampouco impossibilitou o andamento das aulas, mas deixou estragos e comprometeu o andamento do cronograma de manutenção das vicinais.

O prefeito Giovani Nunes ressalta que os municípios têm enfrentado dificuldades para manter a infraestrutura rural, pois trata-se de um serviço que não recebe investimentos externos e precisa ser executado, quase que exclusivamente, com verba própria das prefeituras.

“A gente tem dado prioridade em busca de recursos para infraestrutura, mas devido à deficiência econômica e início de gestão dos governos federal e estadual, os municípios hoje quase não têm recursos próprios para investir em infraestrutura”, comenta.

Nunes destaca que São Joaquim fará a terceirização dos serviços de duas motoniveladoras e duas escavadeiras, que serão empregadas na área rural. A contratação destes serviços está em etapa licitatória. “Vamos terceirizar porque só com o nosso maquinário a gente não dá conta. Temos a segunda maior extensão rural do estado, são mais de dois mil quilômetros de estradas municipais, e apenas com o maquinário que temos, não damos conta de atender tudo”.

Palmeira é rota entre municípios

Em Palmeira, apesar da grande quantidade de chuva em maio, os problemas nas estradas rurais foram pontuais e, de acordo com a prefeita Fernanda de Souza Córdova, nenhum local precisou ser interditado. “Quando teve algum problema, o pessoal da [secretaria de] Obras acompanhou, ia no local, levava caçamba de pedra e deixava transitável. A gente está conseguindo manter”, afirma.

Palmeira está no eixo de municípios produtores de madeira. Por seus 350 quilômetros de estradas rurais circulam, diariamente, inúmeros caminhões carregados com toras. Córdova ressalta que Palmeira está situada entre Otacílio Costa, Lages e Correia Pinto, municípios que têm papeleiras e empresas que consomem muita madeira, por isso, suas estradas são, invariavelmente utilizadas como rota para o escoamento da produção.

“Muitas vezes a gente não recolhe nem os impostos desta carga, porque acontece, por exemplo, que fazenda é em Lages, daí a nota fica em Lages, mas a madeira vai para Otacílio Costa. Ficamos prejudicados porque o tráfego pesado passa por dentro do município, não recolhemos impostos, mas temos que manter as estradas”, diz.

Em Palmeira os problemas causados pelas chuvas foram pontuais e nenhuma estrada precisou ser interditada

Bocaina tem convênio com o estado

O prefeito de Bocaina do Sul, Luiz Carlos Schmuler, garante que, apesar do grande volume de chuva, a situação das estradas está sob controle no município. “Principalmente nas estradas onde têm linhas de transporte escolar, está tudo sob controle. Claro que estamos trabalhando bastante, mas está tudo tranquilo”, afirma.

Diferentemente de outros municípios da região que mantêm as estradas vicinais apenas com recursos próprios, Bocaina tem um convênio com o Governo do Estado. Assinado no ano passado, o convênio é válido até a metade de 2019 e destinou cerca de R$ 300 mil para a manutenção das estradas rurais.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com