Essencial

Plataformas de conteúdo crescem e diversificam mercado

Published

em

É sabido que as plataformas de streaming vieram para ficar. Se há 10 anos não se sabia o que poderia substituir as mídias físicas, hoje, está claro que empresas como Netflix, Spotify, Amazon, entre outras dominam o mercado digital de conteúdo. São tantas opções que os usuários acabam ficando confusos sobre qual serviço escolher.

Isso porque cada plataforma tem seus filmes e séries – próprios ou não -, exclusividades, músicas que não há em outros lugares, enfim, é uma diversidade infinita. Pensando nisso, elencamos os principais serviços do segmento e colocamos na ponta do lápis o quanto, afinal, se pode gastar.

Netflix: A plataforma de streaming mais conhecida do mundo, começou dominando o mercado há pouco mais de 10 anos. Fundada em 1997, começou como serviço de locação de DVD por correios nos Estados Unidos e, hoje, é um dos maiores serviços digitais para assistir filmes e série. O custo do seu plano mais barato custa R$ 19,90 e o mais caro R$ 45,90

Spotify: Outro popular entre as plataformas, fornece música, podcasts e, mais recentemente, vídeos verticais. Conta com mais de 100 milhões de assinante pelo mundo e um acervo musical de mais de 30 milhões de faixas. Mensalmente, custa R$ 16,90, com opção de plano para estudantes com desconto de 50%.

Prime Video: O serviço de streaming da Amazon chegou tímido e logo se tornou essencial, pois tem filmes e séries premiados, que não existem em outras plataformas. Mais recentemente, integrou-se ao serviço Amazon Prime, oferecendo outros produtos, e seu custo no Brasil reduziu de R$ 14,90 para R$ 9,90.

Kindle Unlimited: Ainda em se tratando de Amazon, esse é para os amantes de leitura, que já se adaptaram às leituras digitais via ebook. Pelo valor de R$ 19,90, oferece centenas de milhares de obras, nacionais e internacionais, que podem ser acessadas via smartphone, tablets, PC e o próprio aparelho da Amazon, o Kindle.

Deezer: Concorrente direto do Spotify, o Deezer tem bastante apelo no Brasil, principalmente devido ao acervo musical, que supera a marca de 50 milhões de faixas. Está disponível pelo mesmo valor que a concorrência, de R$ 16,90.

HBO GO: Com séries impactantes como Game of Thrones e Big Little Lies, a HBO consegue ter atenção por esse fato, além de outras obras e um contrato exclusivo com a Warner e a Sony, levando filmes alguns meses após o lançamento nos cinemas. O valor é de R$ 34,90.

Telecine Play: Para bater de frente com a HBO, a Telecine vem investindo em seu acervo e trabalhando para ser a maior plataforma de filmes no Brasil. Por R$ 37,90, o usuário tem acesso a 1.500 filmes que entram e saem de tempos em tempos, além de contar com lançamentos poucos meses depois da estrea nos cinemas.

Outros serviços: Ainda há outros serviços como Apple Music, Tidal, Globoplay, Crackle, Looke etc. Ao final, se alguém quiser ter todas as principais plataformas em casa, vai desembolsar, mensalmente, uma média de R$ 180.

O que esperar do futuro

Olhando essa demanda, já surgem outros tipos de streaming, como plataformas de nicho, somente sobre documentários, filmes religiosos, curiosidades e, o mais esperado, o de jogos. A Google trabalha no Stadia, um seviços de jogos online sem a necessidade de mídia física para acesso a games de alta definição.

A Apple também anunciou seu serviço exclusivo para os próprios aparelhos, o Arcade. A empresa de jogos EA testa o Project Atlas, com títulos como FIFA e Need For Speed… Ufa! É tanto serviço online! Mas será que as pessoas vão conseguir acompanhar essa demanda?

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com