Variedades

Orquídea Negra será homenageada no evento que reunirá bateristas

Published

em

Foto: Núbia Garcia/Arquivo

Parte das comemorações pelo aniversário de Lages, o 1º Drummer Day Lages – Encontro de Bateristas vai reunir músicos amadores e profissionais e, de quebra, homenagear uma das mais famosas bandas lageanas de heavy metal, a Orquídea Negra. O encontro acontece no sábado (16), com shows a partir das 15h, na Praça Joca Neves.

A homenagem tem um peso simbólico, pois marca o retorno do icônico vocalista do Orquídea aos palcos. Há quase dois anos uma grave lesão nas cordas vocais deixou André Graebin (o Boca) sem poder cantar. Em abstinência musical, Boca conta que vai voltar “de leve”, cantando apenas algumas músicas no show.

“A lesão mudou a espessura da corda vocal e isso muda toda a técnica e me limita bastante. Tenho menos resistência e não consigo fazer um show de duas horas. Tô reaprendendo a cantar”, conta, destacando que a promoção de um evento do porte do Drummer Day é importante para valorizar os músicos locais. “Quando lembram da gente, é sinal que fizemos algo relevante. Me sinto honrado em participar, mesmo com as minhas limitações.”

Orquídea Negra sobe ao palco da concha acústica com Boca e Marcelo Ermel nos vocais, Robson Anadom no baixo, Vinícius Porto na guitarra, e para fazer jus ao evento, Marco Antônio Alves e Raphael Marini dividem a bateria. “Para nós foi uma imensa alegria termos recebido o convite para sermos homenageados neste evento, que será marcado pela integração dos bateristas de Lages e região”, comenta Anadom.

Evento para amadores e profissionais

Bateristas amadores e profissionais, músicos de carreira ou de fim de semana. O intuito do 1º Drummer Day Lages é reunir a galera para fazer barulho na Joca. A organização limitou as inscrições para, no máximo, 40 bateristas, e o engenheiro civil Andrey Farias, 38 anos, já garantiu sua vaga.

Assim como Boca, Andrey também está há quase dois anos sem subir aos palcos, mas o motivo é outro. O garoto que aprendeu a tocar bateria sozinho, aos 14 anos, e sonhava com a carreira nos palcos, deu lugar ao adulto que acabou fazendo da música um hobby. Foram mais de duas décadas tocando e, depois de passar por bandas como Simetria, Lord Gato e Vermouth, ele está pensando em aposentar as baquetas, por isso, agora só faz um som em casa, por diversão.

“Quando era garoto, assim como qualquer músico, sonhava em viver da música. Mas a realidade chega e os planos mudam. Deixei de ser atuante, mas não deixei de ser baterista”, garante Andrey que, por incentivo da esposa e do filho vai participar do encontro de bateristas e matar a saudade dos palcos.

O 1º Drummer Day Lages – Encontro de Bateristas é uma promoção da Prefeitura de Lages, por meio da Fundação Cultural, com apoio institucional da 101 FM.

 

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com