Geral

Obras da hidrelétrica São Roque serão retomadas

Published

em

Foto: Divulgação

A construção da Hidrelétrica São Roque, no Rio Canoas, entre os municípios de São José do Cerrito e Vargem, será retomada. As obras estavam paradas desde o primeiro semestre de 2016, por causa de dificuldades financeiras da empresa Nova Participações (antiga Engevix), que é responsável pelo empreendimento. A empresa ainda não divulgou oficialmente quando os serviços serão reiniciados.

Com aproximadamente 80% concluídas, as obras da usina estão paradas desde de que a Engevix passou a ser investigada pela Operação Lava Jato, que apurou um esquema de corrupção envolvendo empreiteiras, órgãos estatais e políticos. A Nova Participações informa que a alternativa para a retomada das obras é um aporte de cerca de US$ 90 milhões (R$ 372 milhões) que está sendo negociado por meio do banco norueguês Arctic.

O crédito a ser obtido vem após a celebração de acordo de leniência com o Governo Federal. Conforme a Nova Participações, a retomada das obras vai gerar 1 mil empregos e gerar royalties da ordem de R$ 4 milhões anuais ao Estado de Santa Catarina e aos municípios onde está sendo construída a usina: São José do Cerrito, Vargem, Brunópolis, Curitibanos e Frei Rogério.

A conclusão do projeto ainda permitirá a geração de receita para o pagamento dos financiamentos da obra, que contou com recursos do BNDES e BRDE. Em outubro passado, foi realizado um leilão de energia pelo Governo Federal que garantiu a venda da energia a ser gerada pela usina, abrindo o que possibilitou a obtenção de recursos para a conclusão do projeto.

Geração será de 141,9 MW de energia

Considerada uma das maiores hidrelétricas do Sul do Brasil, a Usina São Roque terá capacidade de geração de 141,9 MW, energia suficiente para abastecer a população das quatro maiores cidades de Santa Catarina: Joinville, Florianópolis, Blumenau e São José. O investimento total no empreendimento é de cerca de R$ 800 milhões, destes, 500 milhões já foram investidos, restando R$ 300 milhões para a conclusão.

Indenizações

De acordo com a Nova Participações, a usina vai atingir 499 propriedades rurais no entorno e, destas, 328 já foram indenizadas, restando 171 que serão quitadas assim que entrarem os recursos do financiamento do banco de investimentos norueguês.

Ainda segundo a empresa, entre os 128 não-proprietários que residiam nestes terrenos, 116 foram deslocados para novas propriedades. Os 12 restantes optaram pela transferência a um reassentamento rural coletivo a ser implantado quando da retomada do projeto.

Números da usina

Potência instalada: 141MW (energia suficiente para abastecer as quatro maiores cidades de SC: Joinville, Florianópolis, Blumenau e São José)

Área do Reservatório: 45,77 km²

Altura máxima da barragem? 60 metros

Municípios atingidos: Vargem, São José do Cerrito, Brunópolis, Curitibanos e Frei Rogério

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com