Essencial

O Sucesso de Bird Box

Published

em

Foto: Divulgação

O longa da Netflix estrelado por Sandra Bullock foi lançado no fim do ano passado e nos primeiros dias bateu recordes de visualização. Nas redes sociais não se falava em outra coisa a não ser sobre “A caixa de pássaros”.

O enredo baseado no livro homônimo, escrito por Josh Malerman, publicado em 2014, conta a história de um grupo de pessoas que, assim como o restante da população, luta para sobreviver em meio ao ataque de criaturas desconhecidas que fazem com que a pessoa cometa suicídio ao manter contato visual com elas. Sendo assim, para conseguir escapar da morte, o grupo permanece vendado.

Na trama principal está Bullock e seus dois filhos, descritos por ela como “garota” e “garoto”. Desde os primeiros instantes do longa sua personagem, Malorie, se mostra como uma mulher introspectiva, que tenta lidar com a gravidez e ainda não tem certeza se deseja ficar com o bebê.

Na casa onde permanece por algum tempo, encontra outras pessoas com problemas variados, quase imperceptíveis, se não fosse pelo fato de a trama apresentar várias metáforas. Enigmático e cheio de mistérios, o filme traz possibilidades e significados implícitos que deram abertura para os telespectadores cogitarem diferentes alternativas para o fim da trama.

Sem spoilers, mas tirando uma das dúvidas mais frequentes de quem ainda não assistiu ao longa, o filme não se enquadra na categoria terror, mas apresenta um cenário apocalíptico, com uma população desesperada pelo caos instalado com criaturas desconhecidas. O jogo psicológico de Bird Box faz com que cada vez mais se tenha interesse em decifrar suas metáforas.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta