Segurança

Novo comandante quer criar Rede de Vizinhos na área rural 

Published

em

Tenente-coronel Fabiano Silva recebe o comando do 6º BPM de Lages Foto: Nilton Wolff/Divulgação

O tenente-coronel Fabiano Silva assumiu o comando do 6º Batalhão de Polícia Militar, em Lages. Ele substitui do tenente-coronel Alfredo Nogueira que, por decisão pessoal, deixa o cargo e assume outra função na Central Regional de Emergência da 2ª Região de Polícia Militar.

O novo comandante estava lotado na função de chefe da Central Regional de Emergência da 2ª RPM. Ele quer dar continuidade aos muitos projeto em andamento e cita as operações, a exemplo da Altos da Serra e Inverno, entre outras, que hoje são praticamente institucionais e deram certo na região.

A intenção é melhorar ainda mais o contexto delas para que se tornem cada vez mais eficazes. “Melhorar as condições de trabalhos dos nossos policiais da região, estreitar os laços que já existem com as entidades, instituições e com a comunidade para que possamos fazer realmente a segurança pública de forma conjunta. Não apenas o batalhão fazer ações de forma isolada e sim ter a  comunidade como parceira”, explica.

Sobre o efetivo, o tenente-coronel conta que, atualmente,  estão no Centro de Ensino em Florianópolis, 500 soldados em formação. Há um tempo para que essa formação aconteça, para após, por meio de um estudo do Comando-Geral, estabelecer a distribuição para os Batalhões.

Nesse aspecto, o tenente-coronel crê que Lages será contemplada. Além disso, há ainda uma escola de formação de oficiais que está em andamento com mais de 30 homens. “Daqui a dois anos, estarão aptos a serem realocados pelo Estado”, afirma,

Localmente, o comandante quer intensificar as operações e focar em determinados problemas. Trabalhar no campo da inteligência individual focando as energias com mais efetividade em situações específicas. Ele cita o desenvolvimento dos programas preventivos que fazem parte do portfólio da Polícia Militar, como a Rede de  Vizinhos, a Rede Catarina, a Rede Escolar de Segurança e outros.

No interior, observa a existência da Patrulha Rural e anuncia que está em estudo a criação de  uma Rede de Vizinhos na área rural. “Isso significa que cada vez mais usamos a tecnologia para contrapor essa problemática do efetivo que é institucional. É no Estado todo. Vamos atuar com o serviço de inteligência, identificar de forma pontual os problemas e agregar mais tecnologia para dar uma resposta a contento à sociedade”, resume.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com