Notícias

Instituto precisa de voluntários para execução de projetos

Published

em

“Fazer o bem faz tão bem não apenas à quem faz, mas para quem recebe também.” O velho ditado cai muito bem na proposta do Instituto Dorvalino Comandolli, em Lages, que completa dois anos de atividades voltadas às pessoas em vulnerabilidade social. Nesse período, realizou cerca de 43 mil atendimentos e trabalha para oferecer mais serviços, além dos mais de 30 estabelecidos e, assim, dar um novo estímulo.

Quem o diga a dona Marilene Silva Cunha, que busca os serviços e ganha aprendizado, aconchego e esperança. A dona de casa sabe bem como é contar com a instituição. A moradora do Bairro Sagrado Coração de Jesus se interessa por costura e quando soube que pertinho de casa havia a possibilidade de aprender o ofício, decidiu se matricular.

“Soube por um amiga”, comenta ela que afirma conhecer um pouco da costura. Frequentadora há um mês das aulas,  ela está se sentindo à vontade, pois tem uma noção da atividade. “Posso trazer minhas roupas para reformar. Amo costurar e sei que vou aprender todos os tipos de costura rapidinho,” assegura ela que pretende aprender a profissão e, futuramente, reforçar o orçamento da casa.

Os professores dos cursos são voluntários, porém, o material utilizados nas aulas são fornecidos pelo próprio instituto. Os alunos recebem certificados. O IDC possui cinco funcionários e conta com 50 voluntários   

Só no mês passado, cerca de 1.800 pessoas foram atendidas. A instituição funciona  na Rua Porto União, no Bairro Sagrado Coração de Jesus, e oferece mais de 30 atividades gratuitas, desde cursos a aulas de teclado.

O instituto abre as portas para quem precisa e o fundador Alessander Comandolli quer muito mais. “Alguns projeto estão no papel e quase se tornando realidade, depende apenas que as pessoas se sensibilizem.”

Um deles diz respeito à doação de alimentos por parte de restaurantes da cidade e, para isso, a direção do IDC está convocando voluntários e empresários do setor para engrossar a lista de parceiros.

Empresários dispostos a doar as sobras e voluntários que se prontifiquem a recolhê-las e fazer a distribuição. “Um apelo que fizemos para que as pessoas se sensibilizem,” explica a diretora administrativa do instituto, Fernanda Coelho. Outro projeto que a direção do IDC quer tirar do papel é a construção de uma quadra esportiva. E também planeja implantar cursos profissionalizantes.  

Atendimentos

Os atendimentos aos vários projetos desenvolvidos pelo instituto acontecem de segunda à sexta -feira. Além de oferecer café da manhã diariamente, entre 8h às 9h, para pessoas cadastradas pelas assistentes sociais, um grupo de voluntários nominado “Aquecendo Corações Lages”, composto por 300 pessoas, se reúne aos sábados para fazer sopão e distribuir nos bairros mais carentes. “Marmitinhas prontas,” explica Simone Comandolli, presidente do IDC e diretora de Marketing.

O Instituto é mantido pelo neto do falecido Dorvalino Comandolli, o empresário Alessander Comandolli, mas o que consegue aplicar não é suficiente para manter todos os serviços. A começar pelo aluguel de R$ 9 mil, a despesas com funcionários, luz, água e outros chegam a R$ 25 mil mensais.

Para tanto, são organizados eventos (macarronadas, feijoadas e outros), a fim de arrecadar verbas como recentemente foi promovida a festa de São João. Também está circulando a rifa de um moto 125 cc. Quem quiser ajudar e participar das atividades pode ligar no  3224-1297. 

Atividades com crianças

Em agosto do ano passado, o instituto iniciou um projeto para atender crianças no contraturno escolar e enquanto os pais estão trabalhando. Em alguns casos, as crianças chegam às 8h e ficam até as 11h. 

Quando não estão em aula, as crianças têm oficinas de socialização, nas quais participam de brincadeiras, dinâmicas educativas, oficina de pintura, além de receberem lanches. O projeto é contínuo, só tendo pausa nos fins de semanas e feriados.

Atividades

Cursos: costura, informática, cabeleireira, manicure, patchwork,

Aulas: xadrez, Inglês, capoeira, teclado

Reforço: Matemática e Português

Atendimentos curativos: (comida natural)

Medicina: dentista, acupuntura, terapeutas, massoterapia, psicólogos, auricoloterapia, ventosa, psicopedagogia, reiki, constelação familiar e assistência social.

Os atendimentos contam com a parceria de Centro POP e também com os asilos (um ônibus da prefeitura a cada 15 dias busca os idosos para que passem o dia na instituição)     

História do IDC

Alessander Comandolli, teve problemas graves de saúde no dia 12 de outubro de 2016, sendo submetido a procedimentos cirúrgicos no dia 15 de novembro do mesmo ano e não teria chances sem recursos próprios.

Passando por tal situação, logo veio a motivação de criar o IDC e proporcionar às pessoas uma condição mínima de cuidados num momento tão delicado. Com o passar do tempo, o IDC quis acolher o todo, cuidando, também, de crianças carentes e idosos que possuem mais desafios a serem superados. O IDC foi criado com o objetivo único e exclusivo de auxiliar as pessoas necessitadas e carentes.

Equipe

O IDC conta com uma equipe capacitada e disposta a atender às necessidades de cada família. Compõem o  time uma secretária, estagiários de serviço social, profissionais voluntários da saúde, assistente social voluntária, professores voluntários de diversas áreas, uma coordenadora e o presidente.

Voluntários

Atualmente, o IDC conta com a ajuda de mais de 100 voluntários, sempre dispostos a atender e auxiliar às necessidades da instituição.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta