Conecte-se a nós

Esportes

Google lança museu virtual sobre futebol feminino

Published

em

Foto: Uol Esporte/Divulgação

A Google e o Museu do Futebol de São Paulo se uniram para reconstruir a história do futebol feminino no Brasil. Proibida por lei durante 40 anos, a prática do esporte por mulheres tem poucos registros. Por meio de uma plataforma colaborativa, o Google quer construir um museu virtual com arquivos pessoais sobre o futebol feminino no país.

Os vídeos, fotos, áudios e imagens enviados passarão por uma curadoria do Museu do Futebol, que desde 2015 busca por arquivos que ajudem a montar uma linha do tempo sobre a prática do esporte por mulheres no Brasil.

O sistema criado pela Google se chama “Museu do Impedimento” e recolhe e exibe os arquivos enviados. O site receberá colaborações até o dia 23 de junho. Depois, o material ficará disponível na plataforma Google Arts&Culture.

História

Os primeiros registros do futebol feminino no Brasil são do começo do século XX. Já a primeira seleção feminina foi criada apenas muito tempo depois, em 1988, para um Mundial experimental da Fifa.

Além de um preconceito cultural existente na prática do esporte por mulheres, a popularização do futebol feminino foi prejudicada pela lei 3.199 de 14 de abril de 1941, que dizia que as mulheres não podiam jogar bola. A lei só saiu de vigor na década de 1980.

País do futebol?

A construção de uma história sólida ainda está em avanço. Apesar de brilhar com nomes como Marta e Formiga, os futebol feminino brasileiro está longe ainda de viver tempos de aceitação. O país reconhecido como um dos melhores no esporte foi ter um campeonato recorrente do esporte praticado por mulheres apenas em 2013.

O Google e o Museu do Futebol apostam que conhecendo a história, as pessoas valorizem mais a prática do esporte por mulheres no Brasil. “Talvez conhecendo essa história, as pessoas vão conseguir entender por que o Brasil não tem nenhuma medalha de ouro em Mundial ou Olimpíada. Porque ficou 40 anos impedido. Todos têm que ter esse conhecimento”, disse a atleta Mariléia dos Santos, a Michael Jackson, uma das jogadoras pioneiras do país, em entrevista ao blog Dibradoras.

A lageana Maycon

Principal atleta de Lages e umas das mais importantes de Santa Catarina. Nasceu em Lages no dia 30 de abril de 1977. Começou a praticar futebol num campinho de terra perto de sua casa no bairro da Brusque. Sua posição original era lateral esquerda, mas jogou também como meio-campo.

Recebeu o seu apelido na adolescência, devido a sua semelhança física com o cantor Michael Jackson. Com um dos mais extensos históricos de dedicação à seleção brasileira de futebol, ela foi jogadora por quase 25 anos, acumulou títulos.

Pela seleção, conquistou medalhas de prata nas Olimpíadas de Atenas (2004) e Pequim (2008), duas de ouro nos Jogos Panamericanos de Santo Domingo (2003) e Rio de Janeiro (2007) e o vice-campeonato na Copa do Mundo de 2007, disputada na China.

A lageana Maycon é medalhista pela Seleção Brasileira de Futebol – Foto: Bega Godóy/ Arquivo CL

Fonte: Terra

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta