Economia e Negócios

Dia das mães: comércio ‘respira’, mas registra queda nas vendas

Published

em

Foto:  Marcela Ramos

A crise econômica provocada pela pandemia de Covid-19 tornou previsível a queda no volume de vendas do comércio catarinense no Dia das Mães, a primeira data especial do varejo após a retomada gradual das atividades.

A retração das vendas, no entanto, foi menor que a projetada. “O empreendedor catarinense está exibindo sua capacidade de se reinventar e de criar formas para sensibilizar o consumidor.

A queda era inevitável, mas ficou abaixo das estimativas”, analisa Ivan Tauffer, presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL).

A entidade, que representa 209 CDLs no estado, apurou junto aos principais associados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC/SC) as vendas no crediário na semana que antecedeu o dia das mães e registrou uma redução de 13,6% em relação ao mesmo período de 2019.

O levantamento também identificou uma queda de 14,6%, quando comparados apenas os dias do final de semana da data festiva com o mesmo período no ano anterior. 

Ivan Tauffer salienta que as vendas parceladas em carnês prosseguem como uma modalidade de pagamento preferida entre os catarinenses e que sofreu um revés menor que as demais formas (à vista ou cartão de crédito). “Nossos próximos meses representarão o maior desafio da história do varejo.

Todos terão que se reavaliar integralmente e inovar como jamais o fizeram. O papel das CDLs será ainda mais importante neste cenário, oferecendo os meios para que os lojistas possam se reinventar”, concluiu Tauffer.

Fonte: Palavracom

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com