Conecte-se a nós

Notícias

Desassoreamento e limpeza do córrego beneficia 200 famílias

Published

em

Foto: Toninho Vieira/Prefeitura de Lages/Divulgação

A Defesa Civil de Lages executou a limpeza dos córregos que passam pelos bairros São Sebastião e Bates, em Lages. Atualmente os serviços de limpeza estão voltados ao córrego do bairro Passo Fundo, mais precisamente na rua Sebastião de Camargo. Uma retroescavadeira e dois caminhões basculantes terceirizados estão sendo utilizados nos serviços. Concluídas nesta região, as atividades passam a ser oferecidas em outro local, uma vez que o novo levantamento de demanda e tipo de córrego delimitará o cronograma de manutenção. Os resíduos suprimidos são transportados para espaço com licenciamento ambiental.

Os serviços são a limpeza, retirada de sedimentos acumulados no fundo, recolhimento de lixo infelizmente jogado pela própria comunidade e desobstrução, devolvendo ao córrego o seu leito normal com o propósito de vazão satisfatória da água. Os trabalhadores são surpreendidos com materiais inusitados dentro do córrego, como roupas, pneu, balde, aparelho de televisão, além dos materiais de costume (papéis e garrafas pet). “São ações emergenciais que devem sim amenizar os efeitos das chuvas. A operação vai passar por outras áreas e estamos certos da compreensão das pessoas”, adianta o prefeito Antonio Ceron, em visita ao bairro na tarde desta quarta-feira (13 de março), enquanto o presidente da Associação de Moradores, Edson Branco, opina: “Esta medida é excelente. Estávamos mesmo precisando disso, ainda mais neste período de chuvas pelo qual estamos passando. Depois vamos fazer uma reunião com a comunidade para alertar sobre seus deveres de cuidar do meio ambiente. Turistas passam por aqui na época da Festa do Pinhão, que está próxima, e fica melhor se tivermos um bairro mais agradável, bem organizado e limpo.” No Passo Fundo, moram em torno de 400 famílias, sendo que em 2017 cerca de 200 foram afetadas pelas inundações.

A vegetação rasteira nas laterais do córrego segura o talude, mas cresce rapidamente e não serve como mata ciliar, ao contrário das árvores, filtrando a água e impedindo que detritos e terra desçam em direção ao rio, atrapalhando o curso. Placas educativas serão colocadas nestes endereços para evitar o depósito proibido de lixo. Toda a operação é supervisionada pela engenheira ambiental da Defesa Civil, Roberta Machado.

Os trabalhos de desassoreamento começaram no dia 6 de março e têm o objetivo de prevenir transbordamentos em dias de chuvas torrenciais, afetando a população com enxurradas e invasão das águas em residências e estabelecimentos comerciais. O desassoreamento será prolongado pelos próximos 30 dias. “Orientamos os habitantes para que cuidem das margens dos rios e córregos em si. Não jogar lixo dentro destes locais é uma manifestação de consciência individual e coletiva. O acúmulo de resíduos causa transtorno às pessoas e à prefeitura. Há problemas que devem ser evitados. A manutenção será feita pela Defesa Civil, contudo, hábitos positivos diários podem tornar a qualidade de vida melhor nas moradias ribeirinhas”, analisa o secretário executivo, Jean Felipe de Souza.

Fonte: Prefeitura de Lages

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta