Variedades

Comunidade do Bairro Várzea mantém vivo o Carnaval

Published

em

Foliões se reuniram na Avenida Antônio Ribeiro dos Santos para comemorar o Carnaval - Foto: Núbia Garcia

Coração dos desfiles de Carnaval, a bateria é, sem dúvida, um dos elementos de maior destaque enquanto as escolas desfilam. No fim da noite de domingo (23), o som da bateria da Escola de Samba Argemiro Madruga podia ser ouvida pelas adjacências do Bairro Várzea, onde aconteceu um desfile promovido pela agremiação.

Enquanto os integrantes entoavam o samba enredo da escola, a bateria dava o ritmo para que o público pudesse acompanhar o único desfile de rua no Carnaval de 2020 em Lages. Embora o evento não tenha sido um desfile oficial, teve um sabor especial para os organizadores.

Neste ano, diante da negativa pela realização de um desfile oficial na cidade (o último foi em 2006), a agremiação tomou frente e decidiu organizar sozinha um evento próprio, para marcar o Carnaval em Lages.

“É complicado [realizar um desfile sem auxílio] porque a gente mexe no próprio bolso para que a coisa aconteça, mas, ao mesmo tempo, é satisfatório, porque é uma coisa que a gente ama muito, é uma cultura que a gente não quer deixar morrer”, comenta o presidente da Escola de Samba Argemiro Madruga, Marcelo Campos.

Com o desejo de não deixar o samba morrer, a Argemiro Madruga conseguiu realizar seu próprio desfile, levando para a Avenida Antônio Ribeiro dos Santos, no Bairro Várzea, fantasia, samba enredo e bateria.

A programação do evento iniciou-se por volta das 19 horas, com a realização do show sertanejo de Angelo Docinho. Na sequência, foi a vez dos pagodeiros Os Moleque subirem ao palco.

A abertura do desfile foi feita pelos blocos Manequinho e Unidos da Várzea, ambos com tradição no Carnaval lageano, antes que a Escola de Samba Argemiro Madruga entrasse na avenida.

O desfile comemorou os dois anos de existência da agremiação. Antes deste domingo, a Argemiro Madruga nunca havia feito um desfile oficial como escola, apenas como bloco carnavalesco – foram seis anos.

Como os integrantes têm o sonho de participar de um desfile oficial, o bloco – que tem o mesmo nome do condomínio residencial que é sede da escola – virou uma escola de samba.

Apesar do relativo pouco tempo de existência da Escola de Samba Argemiro Madruga, seus integrantes já têm certa experiência em desfiles carnavalescos. Em 2020, pelo sétimo ano consecutivo, integrantes da agremiação participaram do desfile oficial de Joaçaba, defendendo a escola Unidos do Herval.

Neste ano, o desfile no Meio Oeste aconteceu no sábado (22) e contou com a participação de 84 integrantes da escola lageana. No domingo, integrantes da Unidos do Herval vieram para Lages para abrilhantar o desfile na Várzea.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com