Geral

As crianças crescem e as roupas “encolhem”

Published

em

Mãe e filhas fazem os pedidos contando com o espírito natalino do lageano - Foto: Marcela Ramos

Como diz o famoso ditado, “Os olhos revelam aquilo que a boca não diz”. Ao ver a reportagem do Correio Lageano chegar em sua casa, os olhos da pequena Andriele Oliveira da Silva, de 10 anos, brilharam de alegria e esperança.

A mãe, Andrea Oliveira da Silva, também estava em casa, e foi ela quem escreveu a carta para a campanha de Natal Árvore dos Desejos, realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages (CDL).

O pai, Luiz Miguel da Silva, estava trabalhando, e a irmã mais nova, Isabelle Oliveira da Silva, de 1 ano e 8 meses, estava na escola, pois estuda período integral no Ceim Aristides de Oliveira Campolin. 

Andriele estuda na Escola Municipal de Educação Básica Professor Antônio Joaquim Henriques, no Bairro Centenário, e em 2020 vai para o 6º ano. Ela pede materiais escolares, roupas e calçados.

Como toda criança, o desenvolvimento acontece de forma rápida e as roupas vão ficando cada vez menores. O tamanho das vestimentas de Andriele são: camisetas tamanho 12 (M), calças/calção tamanho 38 e calçado 36.  

Dia 31 de Dezembro ela completa 11 anos e, de aniversário, gostaria muito de ganhar um bolo para celebrar com a família. “Meu sonho é ganhar um tablet, mas sei que talvez isso seja pedir muito, porém, não posso deixar de sonhar, porque para Deus todas as coisas são possíveis”, relata Andriele.

A mãe cheia de orgulho da filha, complementa o comentário da filha, “Minha filha é minha companheirinha, não me incomoda, e é muito dedicada, sou grata a Deus por isso.” 

Já Isabelle, adora brincar, e gostaria de ganhar uma casinha de bonecas ou apenas uma boneca com bico, e como sua irmã, ela também pede roupas tamanho “2”, e o calçado 21-22. 

Os quatro, moram uma casa humilde, na Rua João Lemos Machado, no Bairro Morro Grande. Ao entrar na casa, o cheiro de limpeza é perceptível, os cômodos são pequenos, porém aconchegantes, o cuidado de Andrea com a casa e sua família é notável.

O único sustento financeiro que a família tem provém de Luiz, que trabalha de auxiliar de açougueiro em um supermercado. Além disso, recebem um valor do Bolsa Família, que mal dá para comprar vestimentas para as meninas. 

Há dois anos Andrea está desempregada. Ela conta que depois que engravidou de Isabelle, foi demitida e não conseguiu mais emprego. “Isabelle fica gripada frequentemente, e sempre tem um gasto com medicamentos. A situação financeira é bem complicada. É triste não poder dar as coisas que elas pedem.” 

Para passar o Natal, a mãe das meninas pede uma cesta básica para fazer a ceia e celebrar esta data com sua família. E como todos estabelecemos sonhos e metas para o ano novo, o sonho de Andrea é ter um emprego com carteira assinada. “Eu preciso de emprego e estou disposta a fazer isso. As pessoas olham pelo fato de ter uma criança pequena, mas isso não me impede de trabalhar”, conclui. 

Para doar

Se você quer presentar esta família, deve se dirigir a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e adotar a cartinha. O presente, depois, deve ser levado a CDL, que fará a entrega de todas as doações ao fim da campanha da Árvore dos Desejos. Mais informações em (49) 3221-7009.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com