Conecte-se a nós

Notícias

Araucária e Ponte Grande ainda sem previsão para conclusão

Published

em

Complexo Ponte Grande - Foto: Núbia Garcia

Contratados junto à Caixa Econômica Federal no segundo semestre de 2011, as obras dos complexos Araucária e Ponte Grande estão entre as mais importantes para o saneamento e a mobilidade urbana de Lages. Quando ambas estiverem concluídas, Lages chegará a um percentual de tratamento de esgoto próximo a 80% e será uma das cidades do estado com maior índice de coleta e tratamento.

Custeadas integralmente com recursos provenientes do Ministério das Cidades, ambas passaram por diversos impasses desde a sua contratação, não honraram a previsão inicial para entrega e hoje andam a passos não tão largos. Seus contratos (após receberem aditivos) têm vigência até o fim de 2019.

O Complexo Araucária é a implantação de um sistema de coleta e tratamento de esgoto que compreende oito bairros de Lages (Araucária, Bela Vista, Novo Milênio, Pró-Morar, Santa Catarina, Santa Clara, Santo Antônio e São Luiz). A obra contemplou estes bairros com a criação de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e as devidas ligações deste sistema com as residências.

De acordo com o secretário de Águas e Saneamento, Jurandi Agustini, ao todo, serão mais de 38 quilômetros de rede coletora, que atenderão a 3,5 mil domicílios. Deste total, ainda falta realizar a ligação com cerca de mil domicílios.

Há cerca de cinco meses a ETE do Complexo Araucária foi posta em funcionamento e já beneficia os bairros onde as ligações domiciliares estão concluídas. Agustini explica que as ligações faltantes (cerca de mil) ainda não foram feitas porque o projeto para implementação precisou passar por adequação. Agora este projeto se encontra junto à Caixa, para aprovação. “Depois que a caixa aprovar, acredito que, no máximo em 60 dias, a gente conclui as ligações que faltam”, comenta o secretário.

Esta obra tem uma peculiaridade em relação a outras: por se tratar de saneamento, não encerra quando a prefeitura terminar os serviços. Isto porque, depois que toda a rede coletora for concluída, os moradores precisarão fazer a sua contrapartida, que é a ligação dos esgotos de suas residências à rede. “A Prefeitura faz a ligação até as calçadas, os moradores são obrigados a fazer a ligação do esgoto de casa até a calçada. Se a população não fizer a sua parte, a poluição dos rios continuará”, explica Agustini.

Complexo Ponte Grande foi dividido em etapas

O Complexo Ponte Grande é um dos mais ousados projetos de mobilidade urbana da história recente de Lages, pois prevê a construção de uma avenida na margem do rio que dá nome ao complexo, fazendo a ligação de 13 bairros. Para construir a nova avenida, é claro, o projeto previu a desapropriação de imóveis que estavam no traçado, a construção da rede de esgotamento sanitário e de uma Estação de Tratamento de Esgoto.

Cerca de 200 famílias que moravam nas áreas desapropriadas, foram beneficiadas com casas, construídas em um condomínio que foi entregue no ano passado. Depois de muitos impasses, o projeto foi dividido em duas partes (saneamento e pavimentação) e cinco etapas (cada uma com cerca de 1,6 mil quilômetro). A etapa de saneamento é sempre a primeira a ser executada e a de pavimentação acontece em seguida, ou seja, quando uma etapa de saneamento é concluída, inicia-se a etapa de pavimentação.

De acordo com o vice-prefeito Juliano Polese, a etapa zero compreende a entrega das casas, construção da ponte (já concluída) e a pavimentação do trecho entre esta ponte até a Rua Cirilo Vieira Ramos. “A etapa 0 está praticamente finalizada. Falta a última camada de asfalto desse trecho, mas já está adequado com a empresa e eles devem finalizar até o mês de abril”, afirma.

Paralelamente ao asfaltamento da etapa zero, está em andamento o saneamento da etapa um, que compreende o trecho entre ponte de acesso ao condomínio até a Avenida Castelo Branco. Polese afirma que, até abril, o saneamento desta etapa deve ser concluído e, então, será feita a licitação para a pavimentação do mesmo trecho.

Quando a pavimentação da etapa 1 for iniciada, já estará em andamento o saneamento da etapa dois, que compreende o trecho entre as avenidas Castelo Branco e Presidente Vargas. O mesmo acontecerá com a etapa três, que é o trecho entre a Avenida Presidente Vargas e a BR-282. Este é o trecho mais complexo da obra, pois é o único com previsão de pistas de rolamento dos dois lados do rio Ponte Grande, e que ainda tem desapropriações para serem feitas.

Em outubro, em entrevista ao Correio Lageano, Polese informou que o saneamento deve ser concluído até dezembro de 2019 e que a quarta etapa, que prevê a pavimentação do trecho de ligação entre a BR-282 e o Bairro Guarujá, ainda não tem recurso previsto, pois não é contemplada pelo projeto inicial.

Complexo Ponte Grande

Repasse Federal: R$ 57.171.070,29

Valor liberado: R$ 20.657.425,88

Contratação: 31 de outubro de 2011

Previsão da obra: 34 meses

Última medição: 4 de dezembro de 2018

Percentual da obra: 33,12%

Situação da obra: Atrasada

Vigência do contrato: 31 de dezembro de 2019

Complexo Araucária

Repasse Federal: R$ 24.386.754,06

Valor liberado: R$ 20.982.895,31

Contratação: 25 de novembro de 2011

Previsão da obra: 28 meses

Última medição: 12 de dezembro de 2017

Percentual da obra: 85,36%

Situação da obra: Atrasada

Vigência do contrato: 1 de novembro 2019

Fonte: Caixa Econômica Federal

Anúncio
1 Comentário

1 Comentário

  1. Cleiton Silva Dutra

    11/02/2019 at 18:51

    Prq sera ne q nao sai essas obras??? A é esqueci, estamos no Brasil hehehehehe, agora se tudo isso esta em construção com verbas públicas oriundas do nosso próprio imposto, é sabido q dpois alem da conta da água tbm devara ser cobrada conta da coleta de esgoto no valor equivalente ao gasto no consumo, o que ira dobrar a fatura da Semasa! Outra pergunta é: prq sempre é o vice prefeito q da entrevistas, se reune com empresários e com investidores?? O prefeito por onde anda??? Ocupado demais com suas fazendas???

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: