Correio do Bem

Vilmari precisa de computador e impressora

Published

em

Foto: Patricia Vieira

A pedagoga Vilmari Lourenço da Silva Muniz, de 50 anos, é separada, mãe de três filhos, entre eles, Daiane Silva Muniz, de 23 anos, deficiente intelectual com grau leve. A professora é um exemplo de que nunca é tarde para realizar seus sonhos. Devido à doença da filha, diagnosticada ao nascer, ter piorado na adolescência, despertou o interesse em aprofundar seu conhecimento sobre o assunto. Com isso, concluiu também a pós-graduação em Educação Especial. “Na época tive muito incentivo para que continuasse os estudos”, lembra.

Atualmente, trabalha em uma escola estadual em Lages como educadora de auto-habilidades. Contudo, com o salário que recebe nem sempre é suficiente para custear as despesas mensais. A pedagoga também dá palestras motivacionais em instituições privadas e para crianças e adolescentes superdotados. O problema é que ela não cobra nada por essas atividades, mas para realizá-las precisa de equipamentos.

E é por meio do CL Correio do Bem que Vilmari renovou suas esperanças em ganhar um notebook e uma impressora para que Daiane volte a colaborar com suas palestras. Ela pontua que ficou sabendo do projeto através da edição impressa do Correio Lageano. Pensando nisso, pegou uma caneta e uma folha de papel e contou sua história ao CL. Sua cartinha foi depositada no Ponto de Leitura, localizado no Terminal Urbano no Centro da cidade. “ Eu preciso de ajuda para ajudar” disse.

Sobre os equipamentos

Em meados de 2018, a filha adoeceu muito. Sem renda extra para custear as despesas com médico, precisou vender alguns aparelhos. “No ano passado, Daiane começou emagrecer muito e precisei vender os computadores e uma impressora para ajudar no pagamento de consultas e de remédios,” explica.

Os equipamentos citados eram as ferramentas de trabalho usados para preparar o material para as palestras, não só por ela, mas também por Daiane que, mesmo com a doença influenciando na coordenação motora, auxilia a mãe em pesquisas de imagens na internet, por exemplo. “Enquanto isso, Daiane fica sem ocupação para distraí-la” conta a mãe. No dia que a reportagem esteve casa de Vilmari, a filha estava dormindo, por isso, não foi possível fotografá-las juntas. 

Vilmari esclarece que não costuma cobrar por palestras, o que não gera lucro financeiro, mas se sente satisfeita em poder compartilhar um pouquinho do que sabe com as pessoas. “Levar o conhecimento é minha obrigação como educadora,” finaliza.

Para doar o computador e a/ou a impressa entre em contato com o Correio Lageano pelo telefone 3221-3342.

CL Correio do Bem

O projeto faz parte da programação das comemorações dos 80 anos do Correio Lageano, que será realizado em outubro deste ano. O objetivo é unir pessoas que precisam de ajuda e àquelas que podem oportunizar as transformações.

Se você é uma dessas pessoas que precisa de auxílio para iniciar ou melhorar o seu negócio, urnas foram distribuídas em vários pontos da cidade, onde você pode depositar uma carta. O pedido também pode ser feito pelo Portal CLMais ou no e-mail [email protected]om.br.

Os pedidos serão analisados e, desde que atendam aos critérios do regulamento serão divulgados no portal. Algumas dessas histórias também serão publicadas nas edições impressas do Correio Lageano, como essa da Vilmari.

Saiba onde estão as urnas do CL Correio do Bem

  • Ponto de Leitura na Praça do Terminal Urbano, no Centro de Lages
  • Setor Comercial do CL (Rua Coronel Córdova, Centro)
  • Supermercados Kloppel (Rua Silvino Duarte Jr, Popular)
  • Myatã (Av. Luís de Camões, Coral)
  • Martendal (Rua São Joaquim, Copacabana)
  • Hipermercado Big (Rua Getúlio Vargas, Conta Dinheiro)
  • Banco do Emprego (Rua Sebastião Furtado, Centro)

 

clique para comentar

Deixe uma resposta