Coronavírus

Vigilância Sanitária vistoria supermercados e orienta proprietários e colaboradores

Published

em

Funcionários foram orientados sobre o uso de máscarasFoto: Nathalia Lima

Equipe da Vigilância Sanitária, vinculada à Prefeitura de Lages e Secretaria Municipal de Saúde, realizou vistoria em alguns supermercados e um restaurante na manhã desta terça-feira (14).

A medida foi tomada a partir de denúncias de que os estabelecimentos não estariam cumprindo a portaria n° 235, do Governo do Estado, que estabelece regras visando à prevenção da contaminação pelo novo coronavírus de seus clientes e funcionários.

O decreto n° 525, de 23 de março de 2020, dispõe sobre novas medidas para o enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do novo Coronavírus e estabelece diversas providências.

Com a retomada gradual das atividades, faz-se necessário o estabelecimento de cuidados importantes para os trabalhadores e para os cidadãos em geral.

Nos supermercados visitados, as novas regras estavam sendo seguidas corretamente. “Notamos que alguns funcionários não usavam a máscara de tecido de forma adequada e orientamos quanto a isso. Lavatórios para a higienização das mãos foram colocados logo na entrada, assim como álcool em gel, muito importante para a prevenção. O espaçamento sugerido de um metro e meio também estava sendo seguido”, relata a diretora de Vigilância em Saúde, Regina Souza.

O restaurante visitado recebeu uma notificação, mas não se tratava das novas regras contra o coronavírus, mas de outras normas de Vigilância Sanitária.

Por enquanto, os estabelecimentos que não se adequarem receberão apenas notificação e serão orientados. Entre as obrigações dos estabelecimentos está publicar em local visível as informações de regramento estabelecidas pelo Governo do Estado para seu ramo de atividade, de forma a propiciar aos clientes publicidade das normativas que deverão ser cumpridas referentes ao ambiente e aos seus empregados.

Todos os empregados devem usar máscaras de tecido durante todo seu turno de serviço. Estas máscaras precisam ser substituídas a cada período de quatro horas ou no momento em que ficarem úmidas.

Em caso de pessoa sintomática, com tosse ou espirro frequente, a mascara deverá ser substituída a cada período de duas horas, ou até ficar úmida. É importante observar, também, as orientações de quarentena ou isolamento social em caso de apresentação dos sintomas para o novo vírus.

Por Aline Tives/PML

clique para comentar

Deixe uma resposta