Conecte-se a nós

Notícias

UPA deve ser inaugurada até o mês de julho

Published

em

Autoridades municipais vistoriam as obras da UPA - Foto: Adecir Morais

As obras da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no Bairro Universitário, em Lages, estão 100% concluídas. A estrutura vai substituir todos os serviços realizados, hoje, no Pronto Atendimento Tito Bianchini (P.A), no Centro da cidade, desafogando o atendimento de urgência no município. Na quinta-feira (23) à tarde, autoridades municipais visitaram as instalações da unidade.

O prefeito Antonio Ceron preferiu ainda não cravar uma data, mas a previsão é que as obras sejam inauguradas entre final de junho e início de julho. Ainda falta resolver algumas pendências na parte interna do prédio. “Na semana que vem, vamos decidir o dia e a hora da transferência dos serviços do Pronto Atendimento para a UPA”, destacou Ceron.

A licitação para a compra do mobiliário, explicou o prefeito, já foi concluída e a instalação dos móveis deve ocorrer nos próximos dias. Uma parte do mobiliário será remanejada do Tito Bianchini. Além disso, a prefeitura também está providenciado as contratações de funcionários para trabalhar na unidade. Parte dos servidores será remanejada do P.A.

A UPA terá abrangência regional e disponibilizará atendimento de média complexidade, intermediário entre as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e porta de urgência hospitalar. Oferecerá uma série de serviços médicos e odontológicos. O atendimento será 24 horas. Até o final do ano, a unidade também oferecerá atendimento de pediatria, serviço oferecido atualmente pelo Hospital Infantil Seara do Bem.

Pronto Atendimento

A diretora de Atenção Básica da Secretaria de Saúde do município, Francine Formiga, esclareceu que a estrutura, que comporta hoje o P.A, continuará a ser utilizada pela secretaria. O local vai abrigar uma Unidade Básica de Saúde para atender a região central da cidade. Ainda não há previsão de quando o serviço passará a ser oferecido. O espaço também deverá abrigar outras estruturas de saúde do município.

Longa espera

As obras da UPA se estendem desde 2011 e já deveriam ter sido concluídas. Em 2016, após o prazo final de conclusão, a empresa que executava a construção, abandonou os serviços. Na época, para dar continuidade, deveria ser lançado novo edital.

O Ministério da Saúde solicitou informações sobre o andamento da obra. Como não foram encaminhadas respostas, uma auditoria foi instalada e exigida a devolução dos recursos de R$ 1,5 milhão aplicados pelo Governo Federal. Houve uma negociação entre o município e o Ministério da Saúde, e os recursos não precisaram ser devolvidos.

As obras foram retomadas em setembro de 2017, com apenas 30% executada, após ter ficado anos parada e sob o risco de o município ter que devolver recursos ao governo. No total, o investimento chegará a cerca de 5 milhões, incluindo os gastos com as obras físicas, móveis e equipamentos, com recursos próprios do município e Governo Federal. A estimativa é que 500 pessoas sejam atendidas diariamente no novo serviço.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta