Geral

Tarifa Branca terá valores diferenciados, conforme dia da semana e horário

Published

em

Foto: Divulgação/Freepik

Desde o dia 1º de janeiro, as unidades consumidoras conectadas em rede de baixa tensão, como residências e pequenos comércios, poderão optar por um novo modelo de tarifação da energia elétrica. A chamada Tarifa Branca, aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em 2016, e colocada em prática a partir de 2018, possibilita pagar valores diferentes em função da hora e do dia da semana.

Ou seja, se o consumidor adotar hábitos que priorizem o uso da energia nos períodos de menor demanda, como manhã, início da tarde e madrugada, a opção pela Tarifa Branca oferece a oportunidade de reduzir o valor pago pela energia consumida. A nova modalidade não se aplica para consumidores residenciais classificados como baixa renda, beneficiários de descontos previstos em Lei; e à iluminação pública.

Segundo as especificações da Aneel, nos dias úteis (segunda a sexta-feira), a Tarifa Branca tem três períodos: ponta, intermediário e fora de ponta. Nos sábados, domingos e feriados nacionais, a tarifa conta como fora de ponta nas 24 horas do dia. Antes da criação da Tarifa Branca, a cobrança acontecia apenas pela Tarifa Convencional, que tem valor único e é igual em todos os dias, em todas as horas.

Os períodos são estabelecidos pela Aneel, porém, a responsabilidade por determinar o horário de ponta (que é quando há maior pico de consumo), é das distribuidoras locais. Em Santa Catarina, a Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) definiu como horário de ponta (ou pico) o período entre 18h30 e 21h30.

Quem aderir pela Tarifa Branca pagará 73% mais caro pelo consumo de energia elétrica no horário de ponta, em comparação com a Tarifa Convencional, por isso, a adesão a esta modalidade de tarifação só é recomendada para unidades consumidoras que conseguem transferir seu consumo para os períodos fora de ponta. Por outro lado, fora do horário de pico, o consumo fica 15% mais barato.

“Essa modalidade é válida para consumidores que conseguem, praticamente, zerar o consumo de energia entre 18h30 e 21h30. Se não puder deslocar a carga para fora desse horário, ela [Tarifa Branca] não é vantajosa”, explica a gerente da divisão comercial da Celesc Núcleo Planalto, Vanessa Salvati.

Na regional de Lages da Celesc, que atende a 24 municípios, a adesão a esta modalidade ainda é pequena. Segundo Vanessa, a maior adesão está sendo de unidades consumidoras comerciais, que encerram as atividades até as 18h30 e desligam toda a carga de consumo de energia após este horário. “Para essas [unidades consumidoras], a nova modalidade é vantajosa, mas se o consumidor vai manter alguma coisa ligada no período de ponta, não é vantajoso, porque a tarifa fica mais cara que a convencional.”

Adesão não é obrigatória

Para aderir ao novo sistema de tarifação, o consumidor precisará fazer uma solicitação junto à Celesc. Quem não optar por essa modalidade continuará sendo faturado pelo sistema atual (convencional). Antes de aderir à Tarifa Branca, Vanessa alerta aos consumidores para a necessidade de conhecer o perfil de consumo, pois a nova modalidade só é vantajosa para unidades consumidoras que conseguem deslocar seu consumo para o período fora de ponta, portanto, não é recomendada para os casos em que o consumo maior acontece no período de ponta

“Aderir ou não é uma opção do cliente, caso ele consiga deslocar o consumo para fora do horário de pico, deve procurar a Celesc e solicitar a adesão a esta modalidade. Nos pontos de atendimento da Celesc, nossos atendentes estão capacitados para sanar as dúvidas dos consumidores, fazer simulações de consumo e analisar os hábitos de consumo de energia elétrica, para orientar melhor cada consumidor.”

Segundo a Aneel, o consumidor que optar pela Tarifa Branca e não perceber redução de gastos, pode solicitar sua volta para o sistema convencional. A distribuidora terá 30 dias após o pedido para retornar o consumidor ao sistema anterior. Caso queira participar de novo da modalidade tarifária branca, há um período de carência de 180 dias.

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com