Geral

Secretaria faz mutirão para zerar filas de consultas, cirurgias e exames

Published

em

Foto: Jordana Boscato

Quem precisa consultar com especialista na rede pública de Lages, de forma geral,  tem que ter muita paciência. A fila para oftalmologista, por exemplo, soma cerca de 2.700 pessoas, uma espera estimada de cinco meses. No entanto, o diretor de regulação e controle da Secretaria de Saúde, Claiton Camargo de Souza, informa que são oferecidas, por mês, entre 600 a 700 consultas, mas a procura é intensa. “Um volume muito grande. Entram vários pedidos durante o mês”, explica, ao lembrar que a secretaria de saúde já zerou duas vezes a fila em 2019. Adiantou ainda, que em abril a secretaria vai desenvolver ação de mutirão de consultas para atender quem está na fila. 

Claiton explica que os dados do paciente, cadastrados no sistema, são responsabilidade do médico que o atendeu. Assim os reguladores fazem a classificação de acordo com a justificativa da solicitação. O caso de uma paciente ilustra bem essa situação. Ela entrou para a fila em 7 de outubro de 2019 e está na posição 2.068 com previsão de atendimento em cinco meses. Ela recebeu classificação verde, ou seja não urgente. Porém, ela tem doença crônica (diabetes) e por isso prioridade, mas o médico não especificou a doença na solicitação e, assim, outras pessoas classificadas como urgente passam na sua frente.

Mesmo ciente de que há filas, Claiton salienta que é preciso elencar prioridades. Dessa forma a secretaria de saúde tenta desafogar as filas de cirurgias de cataratas e pterígio, os exames e as consultas, nessa ordem.

Cataratas

As cirurgias de cataratas estão sendo realizadas em Campos Novos. A Secretaria de Estado de Saúde é quem contratou a Fundação Hospitalar Doutor José Athanázio e é quem libera os procedimentos. Já a Secretaria de Saúde de Lages organiza a logística. Um ônibus levou 42 pessoas para consultas na semana passada. São pacientes deram entrada na fila em setembro e outubro de 2019.  

Exames

No que se refere a filas de exames, o gerente de regulação, Luis Fraga, explica que  um mutirão está em andamento na Policlínica de Lages. Nesse mês de fevereiro são duas datas. No final de semana que passou (8/9) foram atendidas 180 pessoas e no que vem (15/16) a previsão é atendimento de 240 pessoas. As pessoas são chamadas para fazer o exame, mas há quem nem precise mais, já tenha feito ou precise de exames adicionais, e por isso passam por reavaliação. “Elas são encaminhadas para fazer os exames solicitados  não ficam mais em fila”, garante o gestor. .            

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com