Política

Samuel anuncia que vai se filiar no DEM, e partido deve se fortalecer

Published

em

Foto: Jordana Boscato

O vereador lageano Samuel Ramos, atualmente filiado ao PSD, anunciou que vai trocar o partido pelo DEM. Ele irá se filiar entre março e abril, quando abrirá a “janela” de mudança partidária. Com a alteração, o DEM, que estava “esquecido” em Lages, começa a se reconstruir no plano municipal e ganha fôlego para a eleição municipal deste ano. Atualmente, Samuel faz parte do colegiado de secretários municipais, mas retornará à Câmara de Vereadores a partir de fevereiro.

Ele diz que decidiu trocar de partido após convite do presidente estadual da sigla, o deputado federal João Paulo Kleinübing, que se filiou ao DEM em 2018. Afirma que vai mudar de sigla para reestruturar os Democratas em Lages. “Não existe conflito entre mim e o prefeito Antonio Ceron. Eu faço parte da gestão que está muito boa. Quero apenas buscar uma oportunidade de estar à frente de um partido que já foi renomado”, destaca, observando que a sigla possui, hoje, 5.069 filiados em Lages.

No cenário municipal, o DEM, antigo PFL, passa uma situação difícil. Em 2018, o diretório municipal do partido passou por uma intervenção e foi destituído. Atualmente, a sigla está se reorganizando para sair do “esquecimento”.  Na Câmara de Vereadores de Lages, o partido não tem nenhuma cadeira – recentemente, contudo, Sargento Sobrinho, que atualmente é o principal nome do Democratas na cidade, assumiu como suplente. “Estamos encaminhando a reestruturação da partido. Vamos protocolar uma nova chapa, o que deve acontecer nos próximos 15 dias”, adianta Samuel.

Nacionalmente, o DEM saiu do ostracismo para o protagonismo na última eleição. O partido elegeu o presidente da Câmara dos Deputados e do Senado Federal: Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, respectivamente. Além disso, emplacou alguns ministros no Governo Federal, como o chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni. E na esfera estadual, a sigla conta com lideranças de peso, como Gean Loureiro e Luciano Buligon, prefeitos de Florianópolis e Chapecó, respectivamente. Além disso, teve caciques de peso, como o ex-governador Raimundo Colombo, quando o partido ainda se chamava PFL. 

No DEM, Samuel deve ser o principal nome do partido no município. Ele reitera que o objetivo maior da mudança é remontar a sigla em Lages para disputar a eleição de outubro – por enquanto, afirma que não tem pretensões de disputar a majoritária. “A ideia é montar um time para disputar as eleições municipais. Pode ser que lá na frente alguma coisa mude, mas o normal é buscar a reeleição ao cargo de vereador”, afirma.

Vereador eleito com 1.815 votos

Na eleição passada, Samuel foi eleito com 1.815 votos, sendo o terceiro vereador mais votado em Lages e o primeiro do PSD.

Ele comanda a Secretaria de Assistência Social desde março de 2017, quando foi convidado pelo prefeito Ceron para integrar a equipe de secretários municipais, mas vai retornar à Câmara.

No Legislativo, garante que continuará apoiando o Executivo, independentemente da mudança de partido. “Seria antiético de minha parte eu voltar para a Câmara e começar a bater no governo. Isso não tem lógica.”

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com