Turismo

Salto Caveiras é a praia doce dos turistas

Published

em

Fotos: Marcela Ramos

Dentre as belas paisagens que a Serra Catarinense pode oferecer, o Salto Caveiras, em Lages, é um dos locais mais procurados para o lazer, durante o verão.  O nome não é dos mais atrativos, mas é o Rio das Caveiras que dá vida e essência à região.

Além disso, o Salto Caveiras oferece opções de diversão com a família e os amigos. Além do próprio rio, no l pode-se desfrutar a pesca, o passeio de barco, de jet ski, e nadar, o local oferece gastronomia, hospedagem, loja de roupas, bares, parquinho, campo de futebol e Academias da Terceira Idade (ATI). 

Para ir até o Salto Caveiras, é necessário pegar a BR-282 em direção a São José do Cerrito, entrando à esquerda no Bairro Boqueirão. Do Centro de Lages até o local, são apenas 15 km, com duração em média de 30 minutos, em um percurso composto por bela paisagens. 

Todo o trajeto é asfaltado, e quando chega na Avenida Lambari, a principal da localidade, a vista fica cada vez melhor. Com 100 metros de extensão, a ponte Francisco Manfrói fica na mesma avenida, e proporciona uma bela vista da barragem, que fica ao lado esquerdo.

Em épocas de cheias, a água passa por cima da barragem, e resulta numa linda cachoeira artificial. Próximo dali, encontram-se lugares para descansar, comer, beber e dormir. 

Pesca

A região também é proveitosa, principalmente, para a pesca. Famílias se reúnem ao redor do rio para pescar e sentir a calmaria. Levam suas cadeiras, varas, alimentos e bebidas para passar o dia. Especialmente, aos domingos. 

Segundo o presidente do bairro, Sauro Tadeu dos Reis, o alagado do Salto oferece várias espécies de peixes: lambari, mandi, jundiá, traíra, cascudo, carpa, saguaru e tajabeco. “Em alguns lugares, pegamos boca de fogo e Juana”, conta Sauro. 

Os Santos são o exemplo de uma das famílias que costumam frequentar o local. Há 10 anos o Salto Caveiras é o destino preferido para o lazer deles. 

Alexandro Borges dos Santos é casado com Raquel Soares da Rosa, que sempre levam o pequeno Andrio Santos da Rosa para pescar. “Gostamos muito de vir pescar aqui, mas precisaria ter mais segurança com policiamento e melhoria do asfalto. Aqui é o nosso lugar de lazer e precisa ser cuidado.” 

Para quem gosta de se divertir com barcos, lanchas e jet ski, o local oferece atracadouros e rampas para o embarque e desembarque dos veículos. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Gastronomia 

Aproximadamente três estabelecimentos oferecem comida e bebida, e não é apenas o famoso lambari frito, mas diversos pratos. Na Rua Dimas Bairro, tem o Bar do Bentinho, que há 19 anos funciona aos fins de semanas. A proprietária Gisele Machado da Silva é filha de Bentinho, e ajuda o pai a tocar o negócio. Além da bebida, eles decidiram aprimorar o empreendimento e montaram o restaurante “Fondue Donatella”.

O restaurante fica de frente para o lago, o gramado e as árvores fazem parte da ponto. Ao mesmo tempo que se degustam diversos pratos, é possível admirar a bela paisagem. São três principais pratos: queijo, carnes e chocolate. Além disso, também é servido o filé de tilápia, dentre outras refeições. “O movimento tem sido grande, principalmente de turistas”, comenta Gisele. 

Na Avenida Lambari, tem o Bar da Ponte, que há 20 anos funciona de segunda a segunda, das 8h à meia noite. O proprietário do bar, Edison Kuster, serve diversos tipo de bebidas e pratos, dentre eles, filé tilápia, batata frita, polenta frita, camarão, filé de truta, cascudo, aipim frito, mandioca frita e pastel. “Recebemos bastante turistas de fora, o movimento é grande agora no verão. Eu ofereço, as churrasqueiras e as mesas do pátio para o pessoal e não cobro”, comenta Edison. 

Além dos restaurantes e bares, na mesma avenida, um pouco mais à frente, tem o Mercado Ana Vitória, e ali encontra-se de tudo um pouco. A proprietária Jucemara Fonseca tem o estabelecimento há três anos e explica que o mercado funciona de segunda a segunda, das 8h às 21h. Ao lado, tem a loja de roupas Isabelly Modas. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Segurança 

Todos os dias a Polícia Militar faz rondas na região. Quem vai lá, destaca a segurança dos últimos tempos. Comenta que depois que a polícia começou a fiscalizar mais a região, diminuíram os acidentes e as festas ao ar livre com som alto. Em contrapartida, os empresários e moradores do local, falam que deveria ter um posto da PM no Salto Caveiras, para garantir a segurança. 

Operação Veraneio 

O Corpo de Bombeiros de Lages iniciou a Operação Veraneio no Salto Caveiras, no dia 15 de dezembro. A ação se estende até final de fevereiro do ano que vem e acontecerá sempre aos domingos e nos feriados, incluindo o dia do Natal (25) e 1º de janeiro.

A operação será desenvolvida entre 10h e 19h podendo  sofrer alterações. Nesta temporada (2019-20), os guarda-vidas militares realizam uma prevenção mais ativa.

Ao assumir o serviço, os guarda-vidas militares deslocaram-se até a ponte do Rio Caveiras (divisa entre Lages e Capão Alto), onde iniciarão um trajeto de embarcação (jet ski ou bote inflável) até o Salto Caveiras. O percurso é de pouco mais de 20 quilômetros de extensão de rio.

Sempre que avistarem alguém, seja criança ou adulto, os militares farão a abordagem. Essa abordagem terá cunho preventivo e serão repassadas orientações de segurança, como uso de colete salva-vidas nas embarcações, para que o visitante evite nadar em águas profundas, evite ingerir bebidas alcoólicas e adentrar na água, evite mergulhar em águas rasas, manter a atenção nas crianças, dentre outras situações.

Na localidade do Salto Caveiras, os guarda-vidas militares permanecerão até o final do dia, realizando prevenção e salvamentos, caso seja necessário.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que falta no Salto Caveiras 

Nos 6 quilômetros de trajeto até a localidade, não tem sinalização no asfalto. Os buracos também são um problema tanto para os moradores da região, quanto aos turistas. A Avenida Lambari é asfaltado apenas uma parte, após passar a ponte Francisco Manfrói, acaba o asfalto e a parti dali, a poeira em dias de sol e o barro em dias de chuva são desafios a mais para quem trafega pelo local . 

O presidente do bairro afirma que o asfalto precisa ser revitalizado. “Precisamos qualificar o nosso acesso até o Salto Caveiras, porque as pessoas que vêm até aqui têm dificuldade de locomoção. Tínhamos esperança que a revitalização fosse feita ainda este ano”, comenta Sauro.

Outro ponto levantado pela comunidade, é a falta de banheiros públicos. Para utilizar, o cidadão precisa ir em algum dos bares ou restaurantes locais. 

Além disso, a limpeza é o fator mais importante. A Prefeitura de Lages, através da Secretaria de Águas e Saneamento (Semasa) iniciou no dia 20 de dezembro a instalação de dez lixeiras em forma de gaiola. Estes dispositivos estão sendo fixados em uma base de concreto e parafusados, em locais estratégicos, indicados pela Associação de Moradores do Salto Caveiras, e que recebiam um grande volume de depósito de lixo. “Esta é uma forma de resolver um antigo problema. Esperamos que a comunidade se conscientize e utilize da forma correta estas lixeiras”, diz o diretor de resíduos sólidos da Semasa, Milton Matias Filho. 

“Agora, a falta de lixeiras não é mais a desculpa, o que falta mesmo em nossa sociedade é conscientização das pessoas que utilizam a Praça do Salto, a qual contém o parquinho e o campo de futebol. Aos fins de semana, a quantidade de lixo que é jogada no chão torna-se preocupante”,conclui Saulo. 

1 Comentário

1 Comentário

  1. Joana

    25/07/2020 at 14:05

    Grande problema do salto caveiras são os “maconheiros (as)”, inviável para crianças, somados à insegurança, acabam por tornar a localidade negativa, desmerecendo o grande potencial da localidade.

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto:
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: