Geral

Revitalização do Calçadão Túlio Fiúza de Carvalho deve ser concluída em cinco meses

Published

em

O Calçadão Túlio Fiúza será interditado somente nos pontos onde a obra estiver em andamento - Foto: Núbia Garcia

Mais uma etapa da revitalização do Centro de Lages teve início no último fim de semana. A reforma do Calçadão Túlio Fiúza de Carvalho tem previsão de cinco meses para conclusão e, após esta etapa, terá início a revitalização das ruas Nereu Ramos, Coronel Córdova e parte da Correia Pinto. O início desta etapa da obra traz à tona outro debate: o destino que terão os artesãos que expõem seus produtos no local.

De acordo com a presidente da Associação dos Artesãos de Lages, Rose Mery Rocha Waltrick da Silva, os artesãos que atuam no local foram avisados com antecedência que a obra iniciaria no sábado (21). “Todos [os artesãos do calçadão] foram chamados na Secretaria do Meio Ambiente, foi feito um novo fichário do pessoal que trabalha ali para recadastramento sobre a reforma”, afirma.

Segundo ela, à época deste recadastramento foi informado que o trabalho dos artesãos aconteceria normalmente durante o período de obras, apenas com a mudança de local (dentro do calçadão mesmo), de acordo com o andamento das obras, a exemplo do que aconteceu quando foi feita a implementação da fiação subterrânea.

Por outro lado, o secretário do Meio Ambiente, Eroni Delfes Rodrigues, informou que deverá reunir-se com a Procuradoria-Geral do Município (Progem) e a Fundação Cultural de Lages para definir como será feita a notificação para que os artesãos saiam da praça no período de obras.

Delfes explica que a situação dos artesãos é diferente dos ambulantes que atuavam na Praça João Costa, porque os artesãos não têm alvará. “A princípio, não temos uma legislação específica para amparar eles [artesãos]. Eles estão, praticamente, irregulares no calçadão. Então, vou ter que consultar a Fundação Cultural a respeito disso, porque artesanato passa pela fundação, vou consultar a Progem e, na semana que vem, estaremos notificando eles para desocuparem o calçadão”, garante.

Revitalização por etapas

A obra no Calçadão Túlio Fiúza de Carvalho contempla a substituição do piso atual pelo mesmo piso de basalto utilizado na Praça João Costa. Nesta etapa, também serão executadas a drenagem, a instalação de iluminação em LED e de bancos, além do paisagismo. O nível das calçadas será mantido.

Diferentemente do que aconteceu durante as obras nas praças João Costa e João Ribeiro, o Túlio Fiúza não será completamente interditado. Apenas os locais onde a obra estiver em andamento ficarão fechados para a passagem de pedestres.

A revitalização do Centro de Lages teve início em 2014, com a instalação da rede de cabeamento subterrâneo, que já está concluída. Esta etapa teve investimento de aproximadamente R$ 7 milhões e englobou as ruas Marechal Deodoro, Nereu Ramos, Coronel Córdova, Correia Pinto, Emiliano Ramos, Quintino Bocaiúva e Frei Rogério, além dos dois calçadões.

As obras de revitalização, em si, integram a segunda parte do projeto, e iniciaram-se no final de 2018. Em novembro de 2019, foi concluída a reforma do Calçadão da Praça João Costa. Ainda no fim do ano passado, a Praça João Ribeiro começou a ser revitalizada.

A reforma do Túlio Fiúza é mais uma etapa da revitalização do Centro de Lages, que contempla, ainda, a reforma das ruas Coronel Córdova, Nereu Ramos e parte da Correia Pinto. Custeada com recursos do Governo do Estado, a revitalização completa tem investimento de aproximadamente R$ 13 milhões.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com