Coronavírus

Procon flagra reajuste de 4.500% no preço da máscara descartável

Published

em

Foto: PML/Divulgação

O Programa de Defesa ao Consumidor (Procon) da Prefeitura de Lages flagrou uma situação anormal de aumento de preço da máscara descartável.

Durante fiscalização dos valores dos produtos consumidos em prevenção ao Coronavírus nesta semana, o órgão constatou que uma empresa da cidade de Ilhota, que revende materiais do gênero às farmácias de Lages, reajustou abusivamente o preço da máscara descartável.

No dia 26 de novembro de 2019, a caixa com 150 unidades foi vendida pela empresa de Ilhota a uma farmácia de Lages por R$ 600, ou seja, R$ 4 a unidade. Já nesta semana, a mesma caixa estava orçada por R$ 27 mil, ou seja, R$ 180 cada unidade da máscara. Assim, num intervalo de apenas quatro meses, o valor do mesmo produto vendido pela mesma empresa foi reajustado em 4.500%.

“Durante a semana recebemos várias denúncias de preços abusivos das máscaras. Num estabelecimento que vende diretamente ao público, constatamos a aplicação de margem dentro do que o comércio estabelece. Mas no caso da distribuidora que revende às farmácias, o preço foi reajustado em 4.500%. Diante dessa situação, encaminhamos a documentação ao Ministério Público para que tome as devidas providências, faça a denúncia e proceda o processo criminal contra esta empresa”, diz o Executivo do Procon de Lages, Júlio Borba.

Supermercados estão abastecidos e higienizados

Ainda durante esta semana, o Procon percorreu supermercados de Lages e constatou que os estoques estão normalizados.

Além disso, os estabelecimentos estão cumprindo as orientações de higienização junto aos clientes e carrinhos. Foi sugerido ainda que se coloquem faixas adesivas no chão indicando o afastamento dos consumidores dos caixas.

Por Pablo Gomes/Divulgação

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com