Notícias

Polícia fecha bar que vendia carne furtada, remédios e drogas

Published

em

Fotos: Polícia Civil/DIC/Divulgação

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC), apreendeu grande quantidade de drogas, maconha e crack, em Lages. Além dos entorpecentes, grande quantidade de carne oriunda de abigeato e remédios, todos comercializados de forma ilegal. Máquina de caça níquel, máquinas de jogo do bicho e notebook de origem criminal também foram encontrados.

A operação policial cumpriu seis mandados de buscas domiciliares nos bairros Passo Fundo, Centenário, Santa Helena e Guadalupe, em Lages. Mas foi no Santa Helena, que aconteceu a prisão em flagrante dos investigados Célio Rodrigues de Matos e Samuel de Jesus de Matos, pai e filho respectivamente.

Samuel foi interrogado e confessou a prática dos crimes, relatando que há quatro anos, desde os 16 anos de idade, comercializava drogas em associação com o pai. Célio, apesar de não ter negado a prática dos crimes, manifestou-se ao direito de permanecer em silêncio.

Os crimes eram praticados no estabelecimento comercial da dupla, denominado de Célios Bar, no Bairro Santa Helena. Além de vender drogas no local, os investigados vendiam carnes e remédios ilegais, assim como praticavam diversas outras infrações no estabelecimento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quando não estavam comercializando drogas no bar, os investigados comercializavam na própria residência, localizada próxima ao estabelecimento comercial, também no Santa Helena, segundo a polícia.

A Vigilância Sanitária compareceu no local e realizou a interdição do estabelecimento comercial, em razão das irregularidades e crimes constatados. A Polícia Civil teve oo apoio de cão farejador na operação, pois só foi possível localizar e apreender os entorpecentes com a utilização do animal.

Com as prisões, a polícia completou 206 prisões realizadas dela equipe da DIC de Lages durante todo o ano de 2019, demonstrando a eficiência e responsabilidade dos policiais da Unidade.

Após a lavratura do auto de prisão em flagrante os conduzidos foram encaminhados para o Presídio Regional de Lages-SC, onde permanecerão presos à disposição da justiça.

Fonte: Polícia Civil

clique para comentar

Deixe uma resposta