Economia e Negócios

Pesquisa aponta que 406 mil pessoas perderam o emprego em Santa Catarina

Published

em

Cerca de 406 mil pessoas perderam os empregos em Santa Catarina, desde o início da crise provocada pela pandemia do coronavírus.

A informação faz parte de uma pesquisa realizada pelo Sebrae/SC e divulgada na segunda-feira (20), que visa a apresentar os impactos motivados pelo surto de Covid-19.

De acordo com o Sebrae, 4.348 empresários – de pequenos, médios e grandes negócios – que fazem parte de todas as regiões de Santa Catarina, foram ouvidos nos dias 13 e 14 de abril. A margem de erro é de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

A pesquisa aponta que 34,45% dos empresários relatam que fizeram, em média, duas demissões desde o dia 18 de março – em que o primeiro decreto (n° 515/2020) de isolamento social foi publicado pelo Governo de Santa Catarina.

Na região de cobertura da gerência regional do Sebrae que compreende 29 municípios que fazem parte da Associação de Municípios da Região Serrana – Amures, Associação de Municípios da Região do Contestado – Amurc e Associação dos Municípios do Planalto Sul de Santa Catarina -Amplasc, o total de pessoas demitidas é de 18.510.

Na pesquisa, 33,33% dos empresários afirmaram terem demitido ao menos dois funcionários no último mês, um aumento de dez pontos percentuais em relação à última medição.

No faturamento, 91,67% dos empresários sofreram com uma queda média de 57%. A perda total na região é de R$ 429 milhões.

“Essa edição mostra um aumento significativo no número de empresários que precisaram demitir. Apesar das medidas dos Governos Federal e Estadual para estimular a manutenção dos empregos, o impacto ainda é muito significativo. São milhares de famílias catarinenses que estão sem fonte de renda”, analisa o diretor superintendente do Sebrae/SC, Carlos Henrique Ramos Fonseca.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com