Conecte-se a nós

Notícias

Papa pede que a paz e a segurança voltem ao sul do Quirguistão

Published

em

Cidade do Vaticano, 20/06/2010, (EFE)
 

O papa Bento XVI fez neste domingo um "chamado urgente" para que a paz e a segurança volte ao sul do Quirguistão, onde os confrontos étnicos dos últimos dias deixaram ao menos 195 mortos, embora as autoridades locais reconheçam que o número pode superar as 2 mil vítimas.

 

"Desejo dirigir um chamado urgente para que a paz e a segurança se restabeleçam em breve no Quirguistão meridional, após os graves enfrentamentos nos últimos dias", disse Bento XVI durante a habitual reza do Ângelus dominical a partir da Praça de São Pedro do Vaticano.

 

"Convido, além disso, a todas as comunidades étnicas do país a que renunciem a qualquer provocação ou violência e peço à comunidade internacional que atue para que as ajudas humanitárias possam chegar adequadamente às povoações afetadas", acrescentou.

 

O papa, quem rezou o Ângelus com dez minutos de atraso pela extensão da missa que oficiou nesta manhã na Basílica de São Pedro, transmitiu aos familiares das vítimas e aos que sofrem com esta tragédia sua "sentida proximidade" e prometeu rezar para que sua situação melhore.

 

Segundo organismos humanitários da ONU, os choques étnicos causaram ao menos 300 mil deslocados dentro do Quirguistão e mais de 100 mil refugiados no Uzbequistão, enquanto o número total dos que necessitarão de ajuda pode chegar a 1milhão de pessoas.

 

No Ângelus deste domingo, o Pontífice se referiu ainda ao Dia Mundial do Refugiado, que a Nações Unidas celebram hoje para chamar a atenção sobre os problemas dos que, segundo Bento XVI, se viram obrigados a deixar sua terra e família "chegando a ambientes que, frequentemente, são profundamente diferentes".

 

"Os refugiados desejam encontrar amparada e serem reconhecidos em sua dignidade e em seus direitos fundamentais; ao mesmo tempo, pretendem oferecer sua contribuição à sociedade que os acolhe. Rezemos para que se responda de modo adequado a tal expectativa e eles mostrem o respeito que abrigam em direção à identidade da comunidade que os recebe", afirmou o papa.

 

Neste domingo, Bento XVI convidou aos fiéis católicos que acompanharam a reza do Ângelus a "apropriar-se" do poder da cruz de Jesus Cristo, para servirem como discípulos e assim "derrotar o pecado" e avançar na fé, apesar das dificuldades e os sofrimentos.

 

"Também na época atual, muitos são os cristãos no mundo que, encorajados pelo amor de Deus, assumem a cada dia a cruz, o que às vezes requer a coragem do sacrifício extremo", comentou o Bispo de Roma.


Foto: (EFE)

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: