Coronavírus

Órion promove trabalho de verificação de informações falsas

Published

em

Afonso Rodrigues faz parte da equipe que verifica as informações / Foto: Divulgação

Verificar a veracidade de informações sobre o coronavírus, que têm sido compartilhadas em massa em Lages e na Serra Catarinense, tem sido foco da equipe de comunicação do Órion Parque Tecnológico. A iniciativa, que já verificou 11 informações, vem sendo feita em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde de Lages.

De acordo com o assessor de comunicação do Órion, Afonso Rodrigues, com a grande quantidade de notícias falsas sobre a Covid-19 que começaram a surgir, Saúde e Órion decidiram unir esforços, utilizando a equipe do Instituto Órion (braço do Órion Parque) para fazer a verificação de informações, especialmente as de abrangência local e regional.

“Em vários grupos de WhatsApp, e mesmo em grupos profissionais de jornalismo, vemos um compartilhamento bem grande de notícias não verdadeiras ou falsificadas. As pessoas acreditam muito naquilo que querem acreditar, muitas vezes porque recebem conteúdos de pessoas que são conhecidas. É preciso ter muito cuidado com a informação, porque isso pode gerar pânico desnecessário”, analisa Afonso.

O trabalho de checagem de informações, que nasceu despretensiosamente, começou a ser feito na semana passada. O que a equipe do Orion não podia imaginar é a proporção que o serviço alcançaria. “Nem imaginávamos que teríamos uma repercussão tão grande quanto tivemos. Ficamos receosos sobre a quantidade de notícias que conseguiríamos desmistificar, mas estamos felizes com o resultado que tivemos.”

Das 11 verificações feitas até agora, nove eram informações gráficas ou áudios falsos e duas eram notícias verídicas – e foram divulgadas para contextualizar o que é repassado ao público. Afonso explica que a equipe de checagem busca analisar as informações incorretas que são mais divulgadas na cidade, causando burburinho e desinformação, pois, segundo ele, notícias falsas acabam tendo maior alcance do que as verdadeiras.

Idealizado pelo diretor executivo do Órion Parque, Claiton Camargo, que também é diretor de gestão da Secretaria da Saúde de Lages, o projeto é desenvolvido pelo jornalista Afonso, em parceria com os estagiários dos setores de Relacionamento e Programas e Ações do Órion, Aiesa Moraes e Jean Carlos Tigre, respectivamente.

“Contamos com estagiários que nos ajudam a buscar informações e verificar, através de outras fontes, se aquele tipo de informação divulgada sobre a Covid-19 é real ou não. Além disso, produzimos artes que sejam claras e objetivas, com o contexto de porquê o conteúdo verificado não é exato. A ideia era propagar principalmente nos grupos que temos com idosos que participam da Inclusão Digital, mas depois vimos que outras pessoas podiam se informar melhor”, explica Afonso.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com