Coronavírus

Organização, disciplina e planejamento são essenciais no trabalho home office 

Published

em

Larissa montou adaptou um escritório em seu quarto Foto: Adecir Morais

A pandemia da Covid-19, provocada pelo novo coronavírus, mudou a rotina de trabalho de profissionais de vários setores.

Em Lages, na Serra, muitas empresas, como medida de prevenção à doença, colocaram parte dos funcionários para trabalhar em casa (home office – trabalho em casa, em inglês), até mesmo como alternativa para não interromper suas atividades.

A estudante de Jornalismo e estagiária de Comunicação em uma empresa do setor papeleiro, em Lages, Larissa Goulart, de 20 anos, trabalha em home office há 42 dias.

Ela afirma que este tipo de trabalho permite certa “liberdade”, entretanto, é preciso manter a rotina, a organização e a disciplina. “Eu tento seguir ao máximo o horário que eu tinha lá na fábrica, até para poder conciliar com o tempo de estudo da faculdade”, diz.

Manter a concentração, mesmo em um ambiente diferente, é um dos desafios para a estudante. O foco no trabalho, observa, precisa ser maior em casa, tudo para evitar distrações.

Outro ponto importante é organizar bem o ambiente de trabalho. E Larissa escolheu justamente o seu quarto, onde montou uma espécie de mini escritório, para trabalhar.

“Quando você está na empresa, acontece as distrações mas o ambiente te puxa de volta, já em casa o foco precisa ser bem maior. Mas para mim, a melhor forma de manter a concentração foi escolher um ambiente específico, e deixar na mesa objetos que remetam a minha mesa lá do trabalho”.

Evitar interferências da família é outro ponto fundamental no trabalho remoto. “Eu e a minha irmã estamos trabalhando em casa, então sempre que uma entra e reunião, já avisa todo mundo para fazer um pouco mais de silêncio, não chegar de surpresa no local [de trabalho]. São detalhes pequenos, mas que altera a rotina de todos”, assinala.

Concentração é o grande desafio

O gerente de marketing, José Roberto Krasucki, 37 anos, trabalha há mais de 40 dias em home office. Ele diz que a empresa em que atua, a NDD, está tentando preservar ao máximo a saúde dos colaboradores, por isso, adotou, já no início da pandemia, esta modalidade de trabalho que deve se estender pelo menos até o mês de maio.

Para ele, manter a concentração no trabalho remoto é um grande desafio. As questões profissionais muitas vezes se confundem com outras pessoais.

Seja a campainha tocando, a refeição que precisa ser preparada ou até mesmo a arrumação ou atenção aos familiares.

Quanto ao horário de trabalho, ele observa que é importante tentar manter a rotina e a normalidade, afinal, a atividade profissional, mesmo em casa, continua sendo a mesma, com reuniões, e-mails e muitos desafios, o que muda é de onde ela está sendo executada.

No ambiente domiciliar, para ele, é fundamental encontrar em casa um espaço que se sinta confortável para desempenhar as tarefas.

“Em casa temos uma tendência natural de trabalhar mais, e uma sensação que muitas vezes o que fizemos não foi suficiente.

Criar listas com as atividades e ao final do dia observar que sim você foi produtivo pode ajudar. Outro ponto é acordar com seus familiares quais são seus horários de trabalho, para reduzir as interrupções e aumentar a empatia”.

O fato de estar perto da família, durante o trabalho home office, é visto de maneira positiva por ele. “Com a redução de viagens e deslocamentos até o escritório, ganhei algum tempo adicional para ficar com a família. Isso tem sido bem positivo”, finaliza.

                                                   José Roberto trabalha há mais de 40 dias em casa   Foto: Divulgação

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com