Negócios

Números de encaminhamentos de estagiários e aprendizes cresce em Lages

Published

em

Izabela começou como estagiária no CIEE e hoje recruta e seleciona candidatos - Foto: Bega Godóy

O número de aprendizes encaminhados pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) às empresas cresceu 13,6% no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, no Brasil.

O total de aprendizes somou 247.679 de janeiro a junho, de acordo com o Boletim Estatístico do CIEE divulgado na segunda-feira (22), em São Paulo. Em relação aos estagiários, o total foi 868.468 encaminhados, com crescimento de 3,8%. Na região de Lages, cerca de 4.700 jovens (ensino médio, curso técnico e curso superior) aguardam uma oportunidade, tanto para estágio como para menor aprendiz.

Segundo a supervisora da Unidade Operacional do CIEE, Soenia Feldhaus, os números do CIEE apontam que de janeiro até 23 de julho, 1.097 candidatos foram encaminhados para vagas de estágio, enquanto que neste mesmo período 161 aprendizes fizeram as entrevistas. De acordo com Soenia, o percentual de encaminhamentos teve uma aumento de 9,03% em relação às vagas para estágio e 9% para aprendizes.   

Conforme ela, o fluxo é intenso de pessoas que fazem, anualmente, o cadastro para estágio/aprendiz na entidade. No entanto, os meses de janeiro e fevereiro são os com maior fluxo. Isso porque, os estudantes que vêm pra Lages para cursar faculdade, por exemplo, buscam durante este período vagas de estágio antes de se estabelecer.

Soenia também observa que, em dezembro, a maioria dos candidatos acredita que não há vagas disponíveis porque o ano está findando e isso não é verdade. “As empresas contratam também no fim do ano”, explica. Dessa forma, recomenda que os cadastros sejam atualizados, quando houver qualquer mudança, seja de endereço,  telefone e até de nova pretensão de vaga.

O mesmo cenário de crescimento não foi registrado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). Os números não são animadores em Lages de janeiro a junho deste ano, o percentual de demissões em todos os setores foi maior do que o de admissões. Foram desligados 52,28% trabalhadores contra 47,72% que fecharam contratos

Efetivada

A psicóloga do CIEE, Izabela Ramos, também já foi estagiária. Quando estava na oitava fase da Faculdade de Psicologia, começou a enviar currículos e imagina que foram mais de 20. Para ela, o estágio foi importante  para testar as dificuldades e aprender como tudo funciona na prática. “

A vaga de estágio surgiu e depois a proposta de efetivação”, explica. Contando desde o tempo que fez estágio, Izabela pertence à família CIEE há dois anos. Hoje, está atrás do balcão e é ela quem faz o recrutamento e seleção dos candidatos às vagas tanto externas quanto internas.

Para realizar sua função diária, conta com o auxílio da estagiária Andressa Crescencio, que sonha ser efetivada. Quem quiser fazer cadastro no CIEE pode ligar para  3224-2686 para informações. O CIEE fica na Avenida Belisário Ramos

Os cursos

Segundo o estudo do CIEE, os cursos com maior número de estagiários no país são nas áreas de Direito, Pedagogia, Administração, Ciências Contábeis, Engenharia Civil, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Psicologia, Educação Física, Ciência da Computação e Arquitetura e Urbanismo, nessa ordem.

clique para comentar

Deixe uma resposta