Coronavírus

No primeiro dia, apenas uma loja reabre no shopping

Published

em

Shopping está aberto, mas a totalidade das lojas volta a funcionar nesta sexta-feira Foto: Gislaine Couto

Com a reabertura, ontem, naturalmente, o movimento de clientes recomeçou no Lages Garden Shopping, porém muitos voltavam da entrada, quando eram informados pelo segurança que apenas uma das lojas estava aberta.

Somente os portões da Avenida das Torres estavam abertos e a entrada pela marginal da BR-282, continuava fechada.

Pelos corredores, a movimentação era de alguns funcionários para a organização e limpeza das lojas, troca de vitrines e de mercadorias.

Inclusive, alguns corredores estavam com a passagem bloqueada. O cenário era de reorganização para retomada de atividades.

Mesmo com os shoppings abertos, os cinemas dentro desses estabelecimentos permanecerão fechados. O secretário de Saúde do Estado de Santa Catarina, Helton Zeferino, explicou que as salas estão vetadas, por enquanto, por gerarem aglomeração de pessoas e pela pouca ventilação dos espaços, o que aumentaria os riscos de contágio do novo coronavírus.

O CL questionou a direção do Lages Garden Shopping sobre os possíveis impactos do período de paralisação imposto pelo Decreto do Governo do Estado. A informação é que a rede Garden Shopping divulgará uma nota conjunta sobre o tema. 

Regras para shoppings e galerias

Em relação aos shopping centers, centros comerciais e galerias, ficou estabelecido que o horário de funcionamento será reduzido, entre 12h e 20h.

Apenas as praças de alimentação podem funcionar até 22h, respeitando as regras, incluindo o distanciamento de um raio de 1,5 metro. 

A entrada de clientes deve respeitar o limite de 50% da capacidade máxima. Na entrada desses estabelecimentos, deve ser disponibilizado álcool em gel para a higienização das mãos e todos devem usar máscaras.

Assim como ocorre com o Comércio em geral, não está permitido que os clientes provem roupas ou maquiagens, por exemplo.

Impacto no Brasil

A Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) divulgou levantamento que mostra que 550 shoppings brasileiros estão com atividades afetadas pela disseminação da doença Covid-19, o que representa 95% desses empreendimentos.

A região Sul do Brasil é a segunda mais afetada, com 96 shoppings sob decretos que afetam as atividades, perdendo apenas para a região Sudeste.

Com o fechamento, franqueados e lojistas apresentam dificuldades em pagar aluguéis e salários. O presidente da Associação Brasileira dos Lojistas Satélites (Ablos), Tito Bessa, estima que 80% dos pequenos lojistas em shoppings não terão condições financeiras de passar pela crise. A Associação Brasileira de Franchising (ABF), afirmou, que estava em contato direto com as redes administradoras de shoppings para negociar medidas que minimizem o efeito da paralisação para suas 1.300 redes de franquias associadas. 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com