Conecte-se a nós

Notícias

Motoristas ainda são flagrados bêbados e em alta velocidade

Published

em

Policiais do Posto da PRF de Índios, Rosana Arruda e Claudino em fiscalização  de veículos na BR-282 - Foto: Bega Godóy

Desde sexta-feira (1º), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está intensificando a fiscalização, por meio da Operação Carnaval, em pontos estratégicos das rodovias federais do país. Santa Catarina, Minas Gerais, Paraná e Bahia tiveram 40,66% do total de acidentes graves no Carnaval do último ano. A Operação terminou à zero hora desta quarta-feira (6) e está integrada à Operação Rodovida, que começou no dia 14 de dezembro de 2018 e se encerrará no dia 10 de março de 2019.

Na Serra Catarinense, que compreende as BRs 282 (do km 117 até o km 290); a 470 (do km 197 ao km 260); e a 116 (do 165 ao km 310, divisa com o Rio Grande do Sul) contemplando aproximadamente 400 km de estradas, não foram registrados acidentes com mortes, assim como no ano passado. Registro fatal ocorreu em 2017 com um acidente. Até o começo da noite de quarta, o balanço continuava positivo com seis acidentes no trecho e nenhuma morte.

Os policiais  Rosana Arruda e Claudino, do Posto de Índios, na BR-282, trabalharam na abertura da Operação Carnaval e no encerramento. Ambos contaram que fiscalizaram, só na quarta-feira, cerca de 40 veículos. A dupla também fez rondas, abordagens e orientou os motoristas.

São duas viaturas que trabalham com radar móvel. Eles não ficam na base o tempo todo e se deslocam ao longo do trecho. Rosana, que está na ativa há 23 anos, e Claudino há 13, estavam torcendo para não haver acidentes com morte.

Eles disseram que este ano, a falta de chuva ditou o fluxo de veículos que foi avaliado como tranquilo. “Esse deve ser um dos Carnavais mais tranquilos”, afirma Claudino. Apesar de não haver mortes, a preocupação, segundo Rosana, é com os motoristas que ainda insistem em dirigir alcoolizados.

Nessa Operação, foram fiscalizados no trecho da BR-282 cerca de 600 veículos e 380 fizeram teste do bafômetro. Oito deram sinais de que estavam sob efeito de álcool, quatro fizeram o teste, e quatro se recusaram. Os oito foram autuados, o que representa 2,1% dos motoristas fiscalizados. O que apavora é que em toda a Serra Catarinense mais de 500 motoristas foram flagrados em alta velocidade.

Reforço concentrado

A estratégia da PRF é diminuir o fluxo dos veículos de carga e oferecer reforço concentrado no policiamento preventivo em locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de criminalidade.

Conforme levantamento estatístico relativo aos acidentes graves no período do Carnaval, os Estados da Bahia, Minas Gerais e Santa Catarina responderam por 29,64% do total de acidentes de natureza grave nos carnavais dos últimos 5 anos e possuem os trechos mais violentos para este período. A ação é um compromisso firmado pelo Governo Federal com a segurança no trânsito e a segurança pública com os estados brasileiros.

Números do Brasil

  • 70 mil quilômetros de malha viária no Brasil
  • 1.533 etilômetros (bafômetros) foram usados
  • 600 motocicletas e mais de 2 mil viaturas, além diversos aparelhos de radar portátil.
Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta