Turismo

Mirante é primeira etapa para alavancar turismo em Abdon Batista

Published

em

Foto: Oséias Inácio/PMA/Divulgação

Em breve, quem visitar Abdon Batista poderá contemplar a barragem e o lago da Usina Hidrelétrica Garibaldi em um mirante. A estrutura está sendo construída pela prefeitura na Localidade de Santo Antônio, em área cedida pela empresa CTG Brasil, gestora da hidrelétrica. 

Dividida em duas etapas, a obra está sendo executada pela empresa WW Construções Eireli com recursos do Ministério da Cultura e Turismo. Ao todo serão investidos cerca de R$ 570 mil garantindo a estrutura necessária para receber os visitantes. 

Responsável pela fiscalização da obra, Rafaelly Coelho comenta que, após a conclusão do mirante, a prefeitura pretende incentivar investimentos da iniciativa privada, que poderá instalar um restaurante ou outro tipo de serviço no local. “Nosso objetivo é formar um complexo de atendimento ao turista.”

Ela comenta ainda que existe um projeto para instalar um ancoradouro no lago, facilitando a navegação e também a atividade de pesca. Essa seria a próxima etapa do projeto para explorar o potencial turístico da região. 

O vice-presidente corporativo da CTG Brasil, José Renato Domingues, explica que atualmente a empresa não tem nenhum mapeamento para realizar novos investimentos na região, mas que já realizou investimentos em novas tecnologias na Usina Garibaldi e permanece comprometida com projetos sociais e ambientais realizados na região da usina. “Os investimentos sociais são muito importantes para a gente”, comenta. 

Domingues comenta sobre a cessão do espaço para a instalação do mirante e diz que a empresa acredita no potencial turístico do município. “É uma região super bonita e o mirante deve fortalecer o segmento de turismo.” Em relação à exploração do lago da usina, o vice-presidente comenta que a CTG é parceira, desde que sejam respeitadas as questões ambientais e as normas que regulam esse tipo de atividade. “Temos vontade que isso aconteça, mas essa ação depende da autorização de outros órgãos regulatórios.”   

CTG faz parceria com a Acate

A CTG Brasil se uniu à Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) para anunciar a criação do seu primeiro laboratório de inovação no País. Batizado de Digital Innovation Lab, a iniciativa faz parte de uma parceria entre as duas organizações e tem como objetivo fomentar a inovação e a transformação digital dos negócios da geradora.

Além do fomento à cultura da inovação, colaboração e da disseminação dos conceitos de método ágil de gestão, a iniciativa irá acelerar projetos da área de Tecnologia da Informação (TI) aderentes ao Programa de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). O investimento total do projeto é de R$ 2,4 milhões.

“Com a implementação do Digital Innovation LAB e por meio do programa de P&D ANEEL, estamos aproximando a companhia do ecossistema de inovação brasileiro, construindo uma conexão com startups, universidades e empresas. Vamos utilizar todo o ecossistema ACATE para atender demandas de TI com uma visão inovadora, com foco em colaboração e agilidade”, afirma José Renato Domingues, vice-presidente Corporativo da CTG Brasil. 

Mapeamento e solução para desafios

A parceria entre as partes prevê o desenvolvimento do projeto em duas fases, com duração total de 24 meses. Na primeira etapa, de seis meses, o time da Acate irá realizar uma imersão na CTG Brasil, mapeando os principais desafios, a estratégia, a cultura organizacional, o capital humano e os sistemas de TI usados. Ao longo desta fase, será realizada a estruturação do Digital Innovation Lab, que será implementado na cidade de São Paulo, sede da geradora.

Uma vez identificados os principais desafios de TI, serão priorizadas a sequência de trabalho e a definição das equipes alocadas para cada um dos projetos (conceito de squads). Cada grupo, a partir de então, irá definir as hipóteses e o plano de ação para a construção de um produto mínimo viável (MVP, sigla em inglês) para endereçar os desafios definidos. A aprovação das propostas ocorrerá em um “pitch” de cada squad ao Comitê de Inovação da CTG Brasil.

Com o MVP dos desafios aprovados, tem-se o início da segunda fase do projeto. A expectativa é que, no começo desta etapa, ocorra também a inauguração do laboratório, que ficará dentro do novo hub de inovação da Acate em São Paulo em endereço em fase final de definição. O local irá abrigar o time da Acate e as startups que irão desenvolver as soluções definidas anteriormente.

Para Daniel Leipnitz, presidente da Acate, a criação do laboratório de inovação vai trazer resultados efetivos e, principalmente, melhorias para os processos que a CTG Brasil desenvolve hoje em dia. “Mais do que isso, a parceria vai possibilitar que eles estejam ainda mais próximos do nosso ecossistema de tecnologia e inovação, tendo maior contato com as startups e com diferentes projetos inovadores.”

“Um dos objetivos com essa parceria é proporcionar ao nosso cliente confiabilidade na geração de energia. Com sustentabilidade queremos oferecer energia de forma confiável e a longo prazo.” – José Renato Domingues, vice-presidente corporativo da CTG Brasil

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com