Conecte-se a nós

Notícias

Ministério da Justiça destitui Romeu Tuma Júnior

Published

em

Brasília, 14/06/2010, (EFE)

O secretário nacional de Justiça do Brasil, Romeu Tuma Júnior, foi destituído nesta segunda-feira devido às suspeitas de que mantém vínculos com máfias de contrabandistas chineses, informou o Ministério da Justiça em nota oficial.

 

Segundo fontes do Governo, a destituição foi comunicada a Tuma Júnior pelo próprio ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, quem neste domingo discutiu o assunto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

Devido às denúncias que o envolvem com empresários chineses acusados de integrar máfias de contrabando, Tuma Júnior tinha saído em férias em 13 de maio e retornou hoje a Brasília para retomar suas funções, mas foi convocado por Barreto para uma reunião na qual informou sobre a decisão.

 

As suspeitas sobre Tuma Júnior começaram em setembro, quando a Polícia Federal deteve o empresário chinês Li Kwok Kwen e outras 15 pessoas acusadas de fazer parte de uma quadrilha na cidade de São Paulo com atuação no contrabando de produtos eletrônicos.

 

Mediante escutas telefônicas, cujo conteúdo foi obtido pela imprensa local, as autoridades gravaram conversas entre Li Kwok Kwen e Tuma Júnior, nas quais o agora ex-funcionário encomendava celulares e outros produtos do empresário chinês.

 

Tuma Júnior admitiu que conhecia Li Kwok Kwen, quem trabalhou em seu gabinete entre 2003 e 2008, quando foi deputado em São Paulo, e inclusive foi seu professor de kung fu.

 

O funcionário destituído é delegado da Polícia Civil, igual a seu pai, Romeu Tuma, que é senador do PTB, que faz parte da base governista.

 

Foto: (EFE)

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: