Conecte-se a nós

Notícias

Brasil defende participação da OIT nas discussões do G20

Published

em

Genebra, 14/06/2010, (EFE)

O ministro Celso Amorim defendeu nesta segunda-feira que a Organização Internacional do Trabalho (OIT) tenha um papel central nas discussões do G20 (G20, bloco de países ricos e emergentes).

 

"No contexto da crise econômico-financeira, o Brasil defende que a OIT tenha um papel central nas discussões sobre como resolver a economia mundial. Especificamente achamos que o diretor-geral (Juan Somavía) deveria participar dos debates do G20", disse Amorim.

 

O ministro falou em um painel realizado durante a Assembleia Internacional do Trabalho, que começa nesta segunda sua terceira e última semana de reuniões.

 

"Somavía é o representante do tripartite (Governo, empresários e sindicatos), não deveria estar ausente das discussões sobre economia mundial", justificou Amorim, que lembrou que o emprego é a base da estrutura.

 

"O emprego cria riqueza, é a base da justiça social e é a correção da globalização, deveria estar no centro dos debates".

 

Amorim também falou contra a globalização descontrolada e contra a liberalização extrema e defendeu "um estado forte, o que não quer dizer autoritário, que controle as derivas do mercado".

 

Ele citou o Brasil como exemplo e enumerou várias conquistas obtidas pelo Governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como tirar 40 milhões de brasileiros da pobreza, conseguir a universalização da educação básica, além dos avanços na luta contra o trabalho infantil e o trabalho forçado.

 

Amorim garantiu que até 2015 o Brasil terá conseguido cumprir todos os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio sobre progresso socioeconômico "e isso será conseguido graças à aplicação de uma política de Estado de fortalecer a economia real, o trabalho, buscando ao mesmo tempo a justiça social".

 

As Metas do Desenvolvimento do Milênio são objetivos de melhoria dos indicadores sócio-econômicos dos países que foram estabelecidas pelas Nações Unidas em 2000 e devem ser alcançadas até 2015.

 

Por outro lado, Amorim defendeu o reforço da cooperação sul-sul como método efetivo de desenvolvimento.

 

"Paz, cooperação e comércio justo são a base do desenvolvimento do Brasil", concluiu".


Foto: (EFE)

Compartilhe
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais