Notícias

Mais de 900 sepulturas ainda não foram identificadas

Published

em

A meta é atualizar os cadastros dos cemitérios municipais até dezembro - Foto: Patrícia Vieira

Proprietários e familiares de pessoas que tenham sepulturas, jazigos e gavetas nos Cemitérios Municipais Nossa Senhora da Penha e Cruz das Almas têm até o final de dezembro deste ano para fazer o recadastramento. O objetivo é  identificar as sepulturas com Título de Concessão Perpétua, além de atualizar o cadastro no sistema dos cemitérios. A atualização dos dados, que era feita nas dependências do Cemitério da Penha, foi temporariamente interrompida por conta do cronograma do feriado de Finados, em 2 de novembro.

Durante este período, os concessionários que quiserem fazer o cadastramento, poderão comparecer diretamente na Secretaria do Meio Ambiente e Serviços Públicos, localizada na Rua Germiniano Cordeiro, 202, no Bairro Coral, com atendimento das 13h às 18h, portando os documentos originais. 

A gerente dos cemitérios municipais de Lages, Isabel Cristina Stank explica que com a ação o número de sepulturas atualizados na Penha, saltou de 8.914 sepulturas para 9.200. Contudo, cerca de 950 espaços que se encontram em total estado de abandono, permanecem sem identificação. “Até agora, ninguém apareceu procurando por elas”, afirma.

Até o fim deste ano, será feito um novo levantamento e as publicações de acordo com o artigo n° 162 da Lei 134/1963 do Código de Posturas do Município, que cita as necessidade e tempo previstos para adequação. Atualmente, não há mais espaço disponível para sepultamentos de emergência no Cemitério da Penha e nem no Cruz das Almas.

Cruz das Almas

O prazo para o recadastramento no Cruz das Almas segue até dezembro deste ano. Os titulares e responsáveis devem comparecer diretamente no cemitério em horário comercial ou na Secretaria do Meio Ambiente e Serviços Públicos. Serão atualizados dados como telefone para contato, nome da pessoa responsável pela sepultura, quantas pessoas sepultadas da mesma família, entre outras informações.

Documentos necessários

Carteira de Identidade, CPF, comprovante de residência atualizada e os telefones do responsável, o título de concessão perpétua ou a escritura e óbitos dos sepultados.

Cemitério Municipal da Paz

A partir de agora, familiares que perderam um ente querido e que não tenham espaço para sepultar poderão comprar uma sepultura de emergência no Cemitério Municipal da Paz, localizado no Bairro Guarujá. O local deve suprir a demanda de sepultamentos para os próximos 20 anos. 

Na última quinta-feira (10), o prefeito Antonio Ceron assinou escritura do Cemitério da Paz, lavrada pelo 4º Tabelionato de Notas e Protestos e que será agora registrada no 4º Ofício de Imóveis, efetivando desta forma como propriedade do município de Lages, para uso público. 

Segundo a gerente Isabel Cristina Stank, assim que for regulamentado todo o Processo de Concessão Perpétua pelo município, as pessoas interessadas em adquirir um lote como prevenção poderão procurar o Cemitério do Guarujá ou Penha ou a sede da Secretaria de Serviços Público e Meio Ambiente. 

Como adquirir

Isabel Cristina pontua que o Cemitério da Paz possui três mil lotes, com capacidade de abrigar 12 mil corpos. Cada lote tem 1,10 metros de largura por 2,50 metros de comprimento. A prefeitura executou o loteamento com a topografia de todos os terrenos.

Cada lote custa R$ 2.058, que podem ser parcelados em até seis vezes no valor de à vista ou em até 15 vezes com acréscimo baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). “É importante lembrar que o valor muda a cada ano, pois acompanha o número da Unidade Fiscal do Município de Lages (UFML), que em 2019 equivale a R$ 343. Ou seja, o valor do terreno este ano é de seis UFMLs”, explica.

A comercialização será executada por quadras e é necessário comparecer com carteira de identidade, CPF, comprovante de residência e certidão negativa de débitos municipais. O mapa é apresentado ao interessado na hora do atendimento.

clique para comentar

Deixe uma resposta