Conecte-se a nós

Eleições

Lageanos comemoram vitória de Bolsonaro e Moisés

Published

em

De acordo com a PM, mais de três mil pessoas passaram pela Joca Neves, para comemorar a vitória da dupla do PSL - Fotos: Adecir Morais

Aos gritos de “fora PT”, “Lula tá preso” e “comunistas não têm vez”, os lageanos foram às ruas para comemorar a vitória de Jair Bolsonaro (Presidência) e Carlos Moisés (Governo do Estado), na noite de domingo (28).

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) começou a divulgar o resultado dos postulantes à Presidência somente às 19 horas, por causa do fuso horário no estado do Acre (que tem duas horas a menos que Brasília).

Poucos minutos após as 19 horas, antes mesmo do anúncio oficial do TSE de que Bolsonaro venceu, em Lages já era possível ouvir carros buzinando nas ruas e fogos de artifício sendo estourados em comemoração.

Mais de três mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar, participaram do ato, que teve como ponto de concentração a Praça Joca Neves, no Centro, mas também envolveu carreatas que passaram pelas principais ruas e avenidas da cidade.

Famílias inteiras e grupos de amigos, formados por pessoas de todas as idades, participavam da comemoração. Muitos carregavam a bandeira do Brasil, que foi símbolo da campanha do pesselista, outros vestiam camisetas com o rosto de Bolsonaro. Alguns eleitores, mais fervorosos, imitavam o presidente eleito e faziam gestos com as mãos, como se segurassem armas.

A professora Naura Godoy da Silva foi à comemoração acompanhada do marido, dos filhos, netos, nora e genro, todos eleitores do PSL. “Foi a renovação que a gente esperava. Quando o Lula foi eleito, eu esperava que era pra melhorar. Aí, passaram quantos anos e a situação tá pior. Agora, apostamos todas as fichas no Bolsonaro e tenho certeza que vai dar certo.”

Pablo Garcia assistiu à comemoração junto à família, da sacada de seu apartamento, localizado em frente à Joca Neves. Entusiasmado, conta que votou em Bolsonaro e Moisés e que tem grande esperança de que ambos melhorem a situação do país.

“A coragem dele [Bolsonaro] de bater de frente com todo mundo foi o que me fez votar nele. Eu tenho dois filhos pequenos e quero que cresçam em um país justo, não onde tem essa roubalheira”, afirma. Pablo conta que foi às ruas pedir o impeachment de Dilma Rousseff (PT), em 2016, e que não exitaria em voltar às ruas caso o PSL não atenda às expectativas.

Fogos de artifício

Por, aproximadamente, duas horas foi possível ouvir fogos de artifício sendo estourados em diversas partes da cidade em comemoração à vitória da dupla do PSL. Apesar da existência da lei municipal 4.135, sancionada em maio de 2017, que proíbe a utilização de fogos de artifício, explosivos, rojões e artefatos pirotécnicos que contenham estampido, não havia fiscalização para isso na noite de domingo.

De acordo com o tenente da PM, Valdir Cristóvão de Oliveira Junior, mesmo com a lei, não foi possível controlar a utilização de fogos de artifício na noite de domingo. Por meio de redes sociais, o Correio Lageano recebeu reclamações de leitores que se disseram incomodados com o barulho provocado pelo uso dos artefatos nas proximidades de hospitais.

“A gente sabe e tem o conhecimento da lei, mas hoje, como é um dia de comemoração, a exemplo de finais de futebol, coibir essa prática vai gerar muito mais demanda para a PM do que aguardar o tempo necessário para que se encerrem os fogos de artifício”, explica Cristóvão.

Eleitores também fizeram carreata pelas ruas do Centro

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: