Conecte-se a nós

Notícias

Filho confessa ter matado a mãe

Published

em

Capão Alto, 11/06/2010, Correio Lageano

 


24 horas depois de encontrado o corpo da aposentada Maria de Lourdes Soares, 66 anos, a polícia prendeu o principal suspeito do assassinato. José Edson Córdova, 48 anos, filho da vítima, confessou ter matado a idosa com cinco pauladas na cabeça.


“Ele admitiu o crime e estamos providenciando o pedido de prisão preventiva. Ele não pode ficar em liberdade. Não há margem de dúvidas de que foi ele quem matou a mulher. Quanto aos pés que se acreditava que foram cortados, ele disse que foi um animal que entrou no galpão e comeu. Negou que tivesse amputado os pés da própria mãe”.


As informações são do delegado Raphael Bellinati, da comarca de Campo Belo do Sul, depois de ter interrogado José Edson por mais de três horas. O acusado foi preso por volta das 9h20min, no interior de uma casa de prostituição no bairro Santa Clara, em Lages. Uma denúncia anônima levou a Polícia Militar até a boate “Tititi”, onde José Edson estava escondido. Foi montado um cerco e ele foi preso.


Informações de uma das garotas de programa da boate são de que José Edson frequentava o local desde sexta-feira da semana passada. Ele passava o dia na rua e sempre retornava para pernoitar. O carro do acusado, o Palio placas LZQ-5624 Lages estava escondido na garagem da boate. O sargento Arcanjo, da PM, efetuou a prisão do suspeito e disse que até tentou esboçar reação, mas acabou dominado.


No momento da abordagem, José Edson negou que tivesse matado a mãe. Declarou que só falaria em juízo. Mas admitiu que estava arrependido. Ele foi conduzido à base do setor um, da Polícia Comunitária e por volta de 11 horas entregue na Central de Polícia para ser lavrado o flagrante.O delegado Raphael Bellinati manteve o acusado na Central de Polícia até obter o pedido de prisão preventiva, da comarca de Campo Belo do Sul.


Pelo que apurou o delegado, a vítima foi morta com cinco pauladas na cabeça. O motivo teria sido divergências entre mãe e filho. As discussões estavam ficando frequentes e José Edson teve uma crise de fúria e atacou a mãe. A informação de que ele estava em Lages desde sexta-feira da semana passada fecha com o depoimento de uma das testemunhas que encontrou o corpo da mulher. O comerciante conhecido por Paulo, declarou que encontrou José Edson se dirigindo para Lages. E depois não o avistou mais na localidade de Passo da Macieira, onde residia.


Todo tempo ele permaneceu algemado e se mostrava calmo na delegacia. No final da tarde José Edson foi transferido para a cadeia pública de Anita Garibaldi, onde aguardará julgamento. O crime revoltou a população e ele poderia ser até linchado se voltasse a Capão Alto.


A polícia foi informada de que José Edson tinha um revólver e uma espingarda calibre 28 herdados do pai, mas foi encontrada na casa dele apenas uma espingarda calibre 20. E pelo que tudo indica, a arma não tem relação com o crime.


José Edson era filho único. O pai morreu há sete anos e ele morava sozinho com a mãe, na fazenda Porteira Grande. Eles tinham, na localidade, uma área de 700 mil metros quadrados, povoada de pinheiros araucária, campos e densas matas. Eles sobreviviam da pensão deixada pelo pai e da aposentadoria da mãe. O destino dos bens da família deve ser decidido agora pela Justiça.

 

Fotos: Daniele Melo

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: