Notícias

Falta de pagamentos atrasa obra

Published

em

Foto: Andressa Ramos

Para conseguir atravessar a ponte, Silvio Otto teve a ideia de construir uma estrutura improvisada de madeira, para facilitar a vida dos moradores da Rua Marciano Antunes, no Bairro Copacabana, em Lages. Há três meses, a obra da ponte de concreto foi iniciada, mas parou pela metade, dificultando a vida de quem precisa passar por esta rua para se deslocar a outros bairros.

Silvio é morador há 25 anos da rua e proprietário de um bar. Ele diz que a ponte já foi de madeira e, que por último, eram blocos, mas depois de uma enchente, a ponte caiu. A nova ponte de concreto substitui  a antiga ponte-galeria, construída com 24 peças de concreto, cada qual medindo 2,5 metros X 2,5 metros. As peças retiradas do Copacabana foram reutilizadas na construção de uma ponte-galeria no Bairro Chapada.

O secretário de Planejamento e Obras de Lages, Claiton Bortoluzzi, explica que devido à queda na arrecadação do município, a Secretaria de Administração e Fazenda teve dificuldades para efetuar o pagamento à empresa executora da obra, já que a construção é custeada com recursos próprios. Claiton ressalta que na próxima semana a obra deve ser retomada e concluída até o fim deste ano,

clique para comentar

Deixe uma resposta