Conecte-se a nós

Notícias

Evangélicos celebram Semana Santa

Published

em

Foto: Divulgação

A Semana Santa e a Páscoa, que lembra a crucificação, morte e ressurreição de Jesus Cristo é a principal data para os cristãos. O Pastor Marcelo Soares, superintendente da Igreja Quadrangular na Serra Catarinense, comenta que as celebrações evangélicas acontecem na Sexta-feira Santa (19), praticamente em todas as igrejas e também no domingo (22), com o Culto da Ressurreição. “Para nós, cristãos, é uma data especial e maravilhosa que a gente celebra a morte e a ressurreição de Jesus Cristo”, afirma.

Na Igreja Quadrangular, a única orientação, que não é obrigação, é que as pessoas, durante esses dias, façam jejum e oração. Durante a madrugada, alguns fiéis se dirigem a locais altos, próximos à natureza, para fazer oração. Outras igrejas evangélicas rezam de madrugada, durante todo o ano, pela cidade, pela nação e em favor das autoridades constituídas, e isso se intensifica na Semana Santa. Na quinta-feira ()18, um grupo da Quadrangular se reuniu, das 21h às 23h para uma oração em um monte, no município de lages.

A celebração

O pastor observa que o tipo de celebração muda de acordo com a igreja, mas o entendimento é o mesmo entre os evangélicos a respeito da data. Jesus é descrito como um mediador entre o céu e a terra. “Nós cremos nisso. Que Jesus Cristo é o mediador que faz essa ligação. Por isso, nós celebramos. Através do trabalho da cruz, de todo processo da cruz, veio o salvação para nós cristãos, claro que a gente gosta de dar e receber chocolate, mas o nosso maior entendimento bíblico, por meio da palavra, é que na Páscoa celebra-se a salvação em Cristo Jesus”, explica.

Segundo Soares, nos três dias, de sexta a domingo, os líderes das igrejas passam às pessoas, nos cultos públicos, que tenham o entendimento do sacrifício de Jesus que foi chicoteado, pregado na cruz e usou coroa de espinhos. Que essa dor possa converter o coração da humanidade para a paz, para que as pessoas tenham mais prudência e tolerância. “Hoje, qualquer discussão no trânsito, entre vizinhos, está levando a morte. Procuramos passar para as pessoas, que tenham mais tolerância, conduta cristã, amor de cristo, porque quando amo Jesus, amo o meu próximo”.

Tolerância e amor para mudar o mundo

Questionado sobre o momento em que o Brasil vive, de muita violência nas redes sociais e também nas relações, parte disso por conta da polarização política, afirma que espera que as pessoas possam ser mais tolerantes e amem mais. “Cremos que o sacrifício da cruz gerou o amor ágape, um amor incondicional, não mede seus próprios interesses, que esse amor possa contagiar as pessoas”.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook