Geral

Escolas terão internet wi-fi e modelo pedagógico diferenciado

Published

em

Foto: Divulgação

A internet está disponível, praticamente, a toda população brasileira. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, em 2018,  64,7% da população com idade acima de 10 anos tinha acesso a internet.

Conectados aos smartphones, notebooks e computadores, crianças, jovens, adultos e idosos têm acesso ao mundo depois de alguns cliques. Seja para saber como cozinhar um feijão ou como construir um foguete, cada vez mais a internet tem auxiliado a modificar o cotidiano das pessoas.

Pensando nisso, algumas vertentes da educação, já incluem o uso de internet e tecnologias dentro de sala de aula. Estudos indicam que quando os estudantes fazem o processo educacional de formas diferentes das tradicionais têm chances de absorver o conteúdo duas vezes mais.

Em Lages, os estudantes da rede municipal de ensino estão próximos de participar desse processo da educação. Isso porque, com recursos do governo federal, professores e estudantes terão acesso em todos os cantos da escola a internet wi-fi.

As salas de aulas serão totalmente informatizadas. Com isso, os laboratórios de informática serão extintos e darão espaço para abertura de novas salas de aula, atendendo as filas de espera da educação.

O Programa de Inovação Educação Conectada do Ministério da Educação tem o objetivo de apoiar a universalização do acesso à internet de alta velocidade, por via terrestre e satelital, e fomentar o uso de tecnologia digital na Educação Básica.

Para isso, o Programa foi elaborado com quatro dimensões: visão, formação, recursos educacionais digitais e infraestrutura que se complementam e devem estar em equilíbrio, para que o uso de tecnologia digital tenham efeito positivo na educação.

Aproximadamente 100 escolas, incluindo Centros de Educação Infantil e Escolas Básicas, receberam a verba e já estão na fase inicial do pedido de orçamento para poder executar a obra dentro das normas do Programa Dinheiro Direto na Escola, pois o recurso vai direto para a conta da escola. Quatro escolas já estão instalando o cabeamento e os roteadores.

A coordenadora de séries finais do setor de ensino da Secretaria da Educação de Lages, Andressa Alano Alves, explica que com esse projeto o modelo de ensino pedagógico também muda. São novas tecnologias e elas precisam estar adaptadas a realidade dos estudantes, para isso, nada melhor do que as salas de aulas terem sinal de internet para que professores e alunos se tornem protagonistas de seus trabalhos, sem dependerem de um laboratório de informática.

Dessa forma, todos os professores estarão capacitados para trabalhar nas diversas disciplinas com as novas ferramentas digitais. A previsão do Governo Federal é que todas as escolas estejam 100% acessíveis a internet até 2024.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com