Geral

Em agosto, o tema segurança esteve em evidência

Published

em

Reportagem contou histórias de mulheres vítimas de violência - Foto: Vinícius Prado/Arquivo CL

13/8 – Lages é o município que mais aumentou homicídios

Ocorreram seis homicídios/feminicídios no primeiro semestre de 2018, em Lages, e, neste ano, até o dia 12 de agosto, foram registrados 12 crimes deste tipo, deixando a cidade em primeiro lugar na lista das que mais aumentaram essas ocorrências no Estado.

Em segundo lugar no ranking ficou o município de Ilhota, que de nenhum homicídio/feminicídio, no ano passado, passou para cinco este ano. A terceira posição do ranking é dividida por Guaruva e Içara, que de zero passaram para quatro crimes. O município de Penha passou de três para sete ocorrências e ocupa o quinto lugar. Os números são da Secretaria de Segurança Pública. 


17 e 18/8 – Violência contra a mulher é tema de reportagem especial

Os altos índices de violência contra as mulheres em Lages sempre foram tema de reportagens do Correio Lageano, desde quando esses dados começaram a ser divulgados e discutidos na sociedade brasileira. Quase que, diariamente, o portal CLMais noticia casos de violência contra a mulher, a maioria deles cometidos pelos parceiros íntimos. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o lugar mais perigoso para as mulheres é a própria casa, pois é onde os abusos são maiores.

E por conta dessa triste realidade, foi produzida durante seis meses uma reportagem especial e um documentário sobre o tema, intitulado ‘Entre Quatro Paredes’. A reportagem que está disponível no jornal online do Correio Lageano, traz um panorama da situação em Lages, além de dados nacionais. E o mais importante, conta a história de mulheres vítimas de violência doméstica, a maioria por parceiros íntimos, mas também de pais e irmãos. As entrevistas deram origem a um curta-metragem, que teve a colaboração voluntária de atrizes lageanas.  


21/8 – Depois de sete anos, Complexo Araucária é inaugurado

Foi inaugurado o Complexo Araucária, um sistema de coleta e tratamento de esgoto que contempla, aproximadamente, 40 mil metros de redes coletoras, cinco estações elevatórias de esgoto, quatro mil ligações domiciliares e uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), esta última entrou em funcionamento quatro meses antes da inauguração do complexo, abrangendo 10 bairros.

Inicialmente, serão atendidas cerca de 25 mil pessoas, contudo, a ETE Araucária tem capacidade para até 65 mil pessoas. A inauguração desta obra, somada à capacidade de tratamento da ETE Caça e Tiro, faz com que Lages dobre a capacidade de coleta e tratamento de esgoto, abrangendo quase 50% da cidade.

Complexo fez com que tratamento de esgoto chegasse a 50% – Foto: Núbia Garcia/Arquivo CL


26/8 – Correia Pinto quer ser a capital da literatura

A segunda edição do Festival Literário de Correia Pinto (Flicop) movimentou a cidade, especialmente pela participação de escritores de renome nacional e internacional, que ministraram palestras, workshops e painéis. Além da programação oficial, o evento ofereceu diversas atividades paralelas, todas gratuitas.

Uma das atrações do festival foi a Feira do Livro La Fontaine, no Centro de Eventos Alexandre Júlio. O Flicop tem um tom discreto, mas é bastante ousado e, apesar de estar na segunda edição, já é reconhecido como um dos principais eventos literários da Serra Catarinense. Para se ter uma ideia da abrangência, os painéis de abertura foram ministrados por Daniel Munduruku e Julián Fuks.

Crianças se divertem com a feira de livros – Foto: Núbia Garcia/Arquivo CL


31/8 e 1/9 – 30 veículos envolvidos em engavetamento na BR-282

Causada pela queimada em uma propriedade na Localidade de Índios, no interior de Lages, a fumaça, junto à neblina, deixou a visibilidade muito baixa entre os quilômetros 202 e 205 da BR-282, provocando um engavetamento que envolveu cerca de 30 veículos – o maior engavetamento da história recente do município.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Lages, na hora do acidente, que aconteceu por volta das 7h30, a visibilidade era de três a cinco metros de distância. O tráfego de veículos ficou interrompido nos dois sentidos da pista, por cerca de três horas.


31/8 e 1/9 – Imigrantes foram perseguidos pelo governo 

A Segunda Guerra Mundial iniciou há 80 anos, em 1º de setembro 1939, quando a Alemanha invadiu a Polônia. O fim do confronto foi só em 1945. Depois que o Brasil entrou na Guerra, em 1942, contra os países do Eixo, Alemanha Itália e Japão, imigrantes desses países tiveram que enfrentar a desconfiança do Estado brasileiro.

Em Santa Catarina, moradores dessas colônias foram obrigados a falar português. A política nacionalista do Estado Novo, que tinha como ditador, Getúlio Vargas, foi implacável com essas pessoas. Em Santa Catarina o interventor estadual era o lageano Nereu Ramos, que fez valer a determinação federal com a perseguição a possíveis simpatizantes do nazismo e do fascismo. 

Ernest Ludwig Rosenfelder, ao centro, idolatrava Hitler e foi preso em Florianópolis   – Foto: Arquivo Público de Ibirama

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com