Conecte-se a nós

Notícias

Desmoronamento ameaça segurança de moradores

Published

em

Lages, 25/06/2010, Correio Lageano

 


Erosão, alagamento, estas e outras razões são apontadas por moradores como responsáveis pelo desmoronamento de parte da Rua Pedro Borges, no bairro Santa Catarina, em Lages. Moradores querem providências para garantir a segurança principalmente às crianças.

 


De acordo com os moradores do local, o buraco iniciou pequeno, mas como nenhuma providência foi tomada, aumentou e hoje é considerado um risco para quem transita na rua, seja para os automóveis ou para as crianças que insistem em brincar no local.

 


O morador Daniel de Jesus Silva afirma que o problema foi causado pela erosão e agora ele tem medo que o buraco ceda e machuque quem estiver no local ou que atinja as casas.

 


Para o presidente da Associação de Moradores, Eliseu Madruga, o buraco é resultado dos alagamentos frequentes que acontecem no local. Madruga ressalta que a Defesa Civil foi procurada por várias vezes para tomar as medidas necessárias, mas até agora nada foi feito. “Faz mais de quatro meses que entregamos o pedido para o coordenador da Defesa Civil, Cesário Flores e ele não nos deu retorno”, lamenta.

 


O secretário confirma que já tinha conhecimento da situação e que ontem a Secretaria de Obras autorizou os serviços para restauração da rua. “Na próxima semana, os trabalhos devem iniciar”, afirma.

 


Entretanto, esta não é a única situação de risco no bairro. De acordo com o presidente, a rua Salustiano Neto, onde ficava um antigo lixão, também oferece perigo. De acordo com Madruga, há no local cerca de 40 mil litros de água com cinco metros de profundidade. “O problema iniciou depois de um tempo. A tubulação não vence mais, está entupida”, frisa.

 


O secretário esteve no local e diz que não há tanta quantidade de água acumulada. “Há água, mas não é muita. O que existe é um banhado, mas nada que ofereça riscos”, frisa.

 


Tanto o presidente quanto o morador não concordam com o secretário e esclarecem que uma medida deve ser tomada. “Além da profundidade também há a questão da sujeira da água que oferece riscos à saúde, claro que é preciso que a comunidade se conscientize e não jogue mais lixo no local para mantê-lo limpo”, conclui Madruga.
 


Fotos: Daniele Melo

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: