Conecte-se a nós

Entretenimento

Cultura popular da Serra é enaltecida por projeto lageano

Published

em

Oficina de fomento a cultura popular é uma das atividades do projeto Teatro Circula-Dô Regional - Foto: Núbia Garcia

Um grupo de artistas e produtores de Lages se dispõe em rodar, anualmente, centenas de quilômetros por estradas de chão com um único objetivo: levar cultura para comunidades de pequenas cidades e localidades de interior em toda a região.

Por meio do projeto Teatro Circula-Dô Regional, em 11 anos a Associação de Arte e Cultura Circula-Dô já visitou mais de 20 municípios enaltecendo a cultura popular e fortalecendo a identidade das comunidades visitadas.

O foco do projeto é fazer com que os participantes, geralmente estudantes ou grupos de terceira idade, contem suas próprias histórias e de suas vivências. “Conhecendo a si mesma, cada pessoa pode identificar nas suas atividades cotidianas uma importante tradição da cultura popular, que é muito rica aqui na Serra. Queremos fazer o registro desta cultura popular – que são as histórias, a tradição oral e a religiosidade cabocla, ao mesmo tempo em que levamos espetáculos às áreas rurais, lugares que geralmente não recebem este tipo de atividade”, explica o produtor cultural Márcio Machado.

Segundo ele, há atividades como a das benzedeiras, espantadores de cobra, achadores de água e parteiras que estão caindo no esquecimento. O trabalho da associação visa justamente a reavivar estas tradições, dando-lhes a devida importância na história e na construção de cada lugar.

Por meio do Teatro Circula-Dô Regional, a associação leva oficinas, gincanas, apresentações de filmes e peças teatrais, tudo com tema voltado para a cultura popular e a construção da identidade cultural regional. As atividades são desenvolvidas por um período de cinco a 10 dias em cada local, podendo retornar anualmente.

Leis e premiações para fomento

Para viabilizar a circulação do trabalho por tantos municípios, a Associação de Arte e Cultura Circula-Dô busca financiamento por meio de cessões a fundo perdido, premiações culturais e leis de incentivo à cultura, como a Lei Rouanet.

Em outubro de 2018, a associação recebeu mais uma premiação. O Prêmio Culturas Populares 2018 – Edição Selma do Coco, promovido pelo Ministério da Cultura, contemplou 500 iniciativas populares em todo o país. A Associação de Arte e Cultura Circula-Dô foi premiada com R$ 20 mil, que serão utilizados para a aquisição de materiais e melhoria da estrutura física do projeto.

O Prêmio Culturas Populares, que chega a sua sexta edição, tem como objetivo fortalecer as expressões culturais populares brasileiras, tais como o cordel, a quadrilha, o maracatu e o bumba-meu-boi, dentre outros.

“Ser contemplado com uma premiação como esta dá credibilidade para o trabalho de centenas de artistas populares em todo o país, além, é claro, de viabilizar a continuidade dos projetos”, completa Márcio. Além da Associação Circula-Dô, outras quatro iniciativas da Serra Catarinense foram contempladas nesta premiação.

Prêmio Culturas Populares 2018

Iniciativas premiadas na Serra Catarinense

Modalidade Mestres e Mestras (pessoa física)

  • Tranças do Saber: Artesanato em fibra de taquara – Sebastião Aldori Silva de Oliveira / Lages
  • Mestre Mimi e a Dança do Urubu – Miguel Antunes de Freitas / Lages
  • Mestre Presepista – Jone Cezar de Araújo / Urubici

Modalidade Pessoa Jurídica

  • Associação de Arte e Cultura Circula-Dô / Lages
  • Associação Cultural Matakiterani / Lages
Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: