Conecte-se a nós

Essencial

Cuidados essenciais com um filhote

Published

em

Imagens: Agnes Samantha e arquivo pessoal

A chegada de um filhote em casa traz uma nova rotina para o lar. Além da fofura do animal de estimação, a família também vai precisar conviver com mudanças em sua rotina. Por isso, é necessário tempo e cuidado.

O primeiro passo ao chegar com o filhote em casa é mostrar que ali é um local seguro. Uma dica importante é trazer consigo um objeto com o cheiro de sua mãe. Além disso, o novo “dono” pode apresentar o lar e procurar ficar com o animal no local onde ele vai dormir, por algum tempo.

Para o adestramento do cão, ou gato, nada melhor do que a atenção do próprio dono, impondo os limites, como é feito com as crianças. A educação começa desde o local onde ele fará as necessidades e os objetos que ele pode brincar.

Segundo a veterinária e proprietária do Pet Shop Pró Vida Animal, doutora Caril Schweitzer Dalmolin (CRMV SC 1140), um dos pontos mais importantes é dar atenção ao animal. Repreender quando ele faz algo errado e elogiar quando faz certo.

Quando se trata das necessidades como urina e fezes, desde o primeiro dia o animal pode ter um lugar reservado, que contenha um tapete higiênico, grama sintética ou uma grade, produtos encontrados em lojas do ramo. “Essas opções disponíveis no mercado são higiênicas e impedem que o animal fique com as patas sujas transitando pela casa.”

Leve o animal três vezes ao dia no local, o cheiro da própria urina também vai atrai-lo, quando isso acontecer, você pode recompensá-lo. Mas caso ele faça em um local inapropriado, a dica é usar um tom de voz mais grave para repreender. “Nunca usando o nome do animal para isso, pois quando você precisar chamá-lo novamente em tom de carinho ele pode achar que é uma briga. Use outros termos,” sugere Caril.

Acostumar a passear depois de alguma refeição também estimula o animal a fazer as necessidades fora de casa. Neste caso, não se esqueça do saquinho para recolher as fezes. Também é importante ter atenção aos locais em que o animal fica, não o deixe sozinho no sofá ou na cama, pois ele pode tentar descer sem ajuda e se machucar. Além disso, ignore os pedidos de comida quando a família estiver reunida, uma hora ele vai entender e vai parar com os latidos.

Massoterapia

Outra recomendação da veterinária é deixar o animal ter contato com a massoterapia. A técnica oferece benefícios, trazendo uma sensação calmante e de manipulação dos músculos. Além da sensação de bem-estar as massagens trazem outros benefícios, como redução do estresse, de dores e socialização com humanos, por exemplo. Assim, será muito mais fácil o contato do animal com visitas, a escovação dentária e a ida ao veterinário.

 

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta