Conecte-se a nós

Notícias

Cerveja de Lages ganha medalha de ouro em concurso nacional

Published

em

Foto: Andressa Ramos/ArquivoCL

Bastou pouco mais de um ano de atividades para que a Cervejaria Princesa da Serra, de Lages, emplacasse um prêmio nacional. Produzida com trigo, a cerveja Weizen Galpão do Cipó é medalha de ouro no VII Concurso Brasileiro de Cervejas, em Blumenau. A premiação ocorreu na terça-feira (12). O concurso antecede o Festival Brasileiro da Cerveja.

A cervejaria pertence ao empresário Eli Fernando Zanin Carneiro e fica ao lado do Restaurante Galpão do Cipó, também de sua propriedade. “Participamos, mas não esperávamos esse prêmio. Temos orgulho de ter a única cervejaria genuinamente lageana, todos os processos são feitos na empresa.”

Eli comenta que montou a cervejaria há apenas um ano e quatro meses. Além da cerveja de trigo, premiada em Blumenau, a empresa produz a variedade Pilsen e a Ipa. A mais leve é a Pilsen, a Weizen tem consistência mediana e a Ipa tem características de cervejas americanas. A produção média atual é de 5 mil litros/mês, quantidade que deve mudar em breve.

Na produção, Eli tem a parceria do cervejeiro James Branco, que ficou surpreso com a premiação. “Vendemos muito bem nos meses de outubro, novembro e dezembro do ano passado e iniciamos o processo de ampliação da estrutura, no mesmo local que trabalhamos atualmente. Essa medalha vem reforçar que estamos no caminho certo”.

James comenta que a empresa está adquirindo novos equipamentos, que permitirão a produção de até 15 mil litros/mês, o triplo da capacidade atual. Quando tudo estiver em operação, o equipamento atual será posto à venda.

Receita

Antes mesmo de montar a cervejaria com Eli, James produzia cervejas em casa, utilizando utensílios domésticos. Quando a produção aumentou, precisou pesquisar intensamente, já que cada lote de cerveja precisa manter o mesmo padrão (receita). Produtos que apresentam variação de sabor, cor ou consistência não fidelizam o cliente.

Essa foi a segunda participação da Cervejaria Princesa da Serra no Concurso Brasileiro de Cervejas. Para James, o resultado do ano passado, mesmo sem prêmios, foi determinante para o sucesso neste ano. “Recebemos a avaliação de cada jurado. Eles apontam onde a cerveja está boa e onde precisa melhorar.”

Desafio

Para os empresários, ser premiado com a variedade Weizen é surpreendente. É um tipo de cerveja produzido por muitas cervejarias, o que torna a disputa muito acirrada. “Disputamos com as grandes”, dizem. Eles comentam que algumas cervejarias conquistaram vários prêmios no evento, justamente por competirem com tipos de cervejas pouco produzidas. Algumas categorias tinham apenas três participantes.

Concurso Brasileiro de Cervejas

Com o objetivo de elevar e promover a qualidade da cerveja brasileira, todos os anos, durante o festival é realizado o Concurso Brasileiro de Cervejas. Hoje, são mais de 2 mil rótulos participantes, que o posicionam como o 3º maior do mundo em número de rótulos. 70% das cervejarias brasileiras estão presentes.

Na terça-feira, dia 12, após passarem pela avaliação de 116 jurados brasileiros e estrangeiros, os melhores rótulos de diversos estilos foram premiados em cerimônia no Bela Vista Country Club, em um evento exclusivo para convidados. Em 2018, o Concurso contou com 3.115 rótulos inscritos, um acréscimo de 8% em relação à edição anterior. Ao todo, foram 505 cervejarias participantes.

Festival Brasileiro da Cerveja

O festival da cerveja foi crescendo gradativamente. Hoje, são mais de 800 rótulos à disposição dos visitantes, comercializados em 130 estandes. Em 2018, foram oferecidas 10 palestras, além de um dia inteiro de Seminário Técnico com diversos profissionais de renome, recebendo centenas de pessoas. Há um grande empenho em difundir conhecimento e levar às pessoas conteúdo de qualidade sobre o mundo cervejeiro.

 

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: