Conecte-se a nós

Esportes

Brasil mantém tradição de estreias apertadas

Published

em

Lages, 16/06/2010, Correio Lageano

 

Time de Dunga tem atuação burocrática no primeiro tempo e melhora após o intervalo, marcando duas vezes, mas levando gol no fim da partida.

 


Durante 55 minutos, o Brasil deu a impressão de que seria atingido pela seca de gols nesta Copa do Mundo. No primeiro tempo a seleção desapontou a torcida, mas mudou a postura após o intervalo, afastando o assustador 0 a 0 e conseguindo dois belos gols. Um descuido defensivo no fim da partida, no entanto, determinou o placar por 2 a 1 sobre a Coreia do Norte. Desde 1982, o Brasil tem 100% de aproveitamento em suas participações iniciais, mas quase sempre por um gol de diferença (a exceção foi em 1994).

 


O resultado faz a seleção pular para a liderança do Grupo G. O Brasil agora volta aos treinamentos para a sua segunda partida pelo Grupo G, às 15h30min do próximo domingo, contra Costa do Marfim. Na segunda-feira, a Coreia do Norte tenta evitar sua segunda derrota seguida na Copa, enfrentando Portugal às 8h30min.

 


Na arquibancada, a torcida fez a sua parte, tentando esquentar o clima com seu grito preferido de “sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor” e dando a impressão de que a seleção estava em casa.
A ansiedade e a emoção de disputar a partida de estreia em uma Copa do Mundo ficaram evidentes antes mesmo de a bola rolar. O atacante Jong Tae-Se, destaque da Coreia do Norte, chorava copiosamente na execução do hino nacional. Mas ficaram claras também pelo lado brasileiro, com o nervosismo de alguns jogadores.

 


Após uns primeiros minutos de nervosismo, mas também de disposição para chegar ao ataque, o Brasil começou a encontrar dificuldades para entrar na área. O jeito foi buscar conclusões mesmo sem chegar a ela, em chutes de longe. Robinho foi o primeiro a tentar, seguido por Elano, ambos sem êxito. As melhores tentativas foram de Maicon, obrigando o goleiro a espalmar para escanteio, em sua única defesa nos 45 minutos iniciais, e de Michel Bastos, com a bola passando perto do travessão e raspando a rede.

 


A Coreia do Norte se beneficiou da pouca movimentação dos brasileiros, que perdiam muito tempo tocando a bola para o lado, sem avanços pelas laterais.

 


O Brasil voltou para o segundo tempo sem alteração, mas com as principais alternativas se aquecendo fora de campo.

 


No segundo tempo, a seleção se esforçou em corrigir seus principais problemas, mostrando mais movimentação e explorando as laterais. E foi recompensada aos dez minutos. Elano esperou a ultrapassagem de Maicon e deu um ótimo passe. Da linha de fundo, com pouco ângulo, o lateral percebeu que Myonge Guk deixava espaço em sua meta à espera de um cruzamento e arriscou direto para o gol, fazendo 1 a 0.

 


Da intermediária, Robinho acertou outro passe, para Elano chutar sem precisar dominar, marcando o segundo gol do Brasil, aos 26 minutos.

 


Em seu primeiro lance em campo, Nilmar recebeu passe, buscou espaço e chutou para defesa do goleiro.

 


A essa altura, o domínio brasileiro na partida era completo, transformando o goleiro Julio Cesar em um mero espectador. Dunga ainda fez sua terceira substituição, trocando Felipe Melo por Ramires.
No fim do jogo, a Coreia ameaçou duas vezes. E em uma delas conseguiu marcar, com Yun Nam, aos 43 minutos.

 

Foto: EFE

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: