Esportes

Avaí está perto do acesso e Chape luta contra queda

Published

em

Foto: Divulgação

A Chapecoense e o Avaí, dois dos representantes de Santa Catarina no Campeonato Brasileiro das Série A e B, respectivamente, vivem situações opostas. O primeiro luta contra o rebaixamento, enquanto o segundo está perto de conseguir o acesso. As disputas estão afunilando e restam poucas rodadas para encerrar a temporada de 2018.

Com 55 pontos, o Avaí aparece na vice-liderança da Série B, com 15 vitórias, 10 empates e oito derrotas em 33 jogos. A equipe da Capital catarinense está a quatro pontos do Atlético (GO), o primeiro time fora do G4.

O último triunfo da equipe azurra ocorreu diante do Goiás, por 3 a 0, fora de casa. Figueirense e Criciúma, que também disputam a Série B, estão na 11º e 14º colocações, com 44 e 41 pontos, respectivamente, estando praticamente fora da briga pelo G4.

No próximo sábado (3), às 16h30, com o apoio da torcida, o Avaí recebe o Londrina, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis. Caso vença, dá um grande passo rumo ao acesso. Após, restarão apenas quatro rodadas para terminar o campeonato.

A Chapecoense, por sua vez, ocupa o 17º lugar no Brasileiro da Série A, com 34 pontos, a mesma pontuação do Ceará e Botafogo, que são os primeiros dois times fora da zona de rebaixamento. Conforme o site Infobola, o Verdão do Oeste tem 54% de chance de queda. Na última rodada, venceu o América (MG), por 1 a 0, o que deu o alento à equipe na luta contra a degola.

Historicamente, o time precisa alcançar 45 pontos para escapar do rebaixamento, neste caso, a Chape teria que somar mais 11 pontos para não cair, isto é, precisaria ao menos três vitórias e dois empates. Ainda restam sete rodadas para terminar a competição. Na próxima rodada, o Verdão enfrenta o Bahia, um concorrente direto na luta contra o descenso.

A má campanha da Chape no Brasileirão, aliás, traduz-se em números. O clube tem quarta defesa mais vazada da competição, estando à frente apenas de Sport, Vitória e Paraná. Em 31 jogos, sofreu 45 gols, ou seja, mais de um gol por partida. Com 36,6% de aproveitamento, a equipe também possui o quarto pior saldo de gols do torneio, com 15 tentos negativos.

Caminho do Avaí

  • Londrina (casa)
  • Atlético-GO (fora)
  • Fortaleza (casa)
  • CSA (fora)
  • Ponte Preta (casa)

Caminho da Chapecoense

  • Bahia (fora)
  • Santos (fora)
  • Botafogo (casa)
  • Grêmio (fora)
  • Sport (casa)
  • Corinthians (fora)
  • São Paulo (casa)
Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta