Notícias

Apoiadores de Bolsonaro defendem pautas do governo

Published

em

Os participantes saem em passeata em direção à praça da Catedral Diocesana - Foto: Adecir Morais

Centenas de pessoas saíram às ruas, na tarde de domingo (26), em Lages, para protestar em defesa do presidente Jair Bolsonaro e de medidas do governo. O ato pacífico aconteceu no Centro da cidade. A convocação foi feita, basicamente, pelas redes sociais. O movimento ganhou força após os protestos do dia 15, que foi contra o bloqueio de verba na Educação.

O ato começou em frente à estátua de Antonio Correia Pinto, na Praça da Bandeira, por volta das 16 horas. Manifestantes usavam, principalmente, roupas com cores verde e amarelo, alguns carregavam a bandeira do Brasil e outros empunhavam cartazes. Em um palanque improvisado, membros do movimento discursaram para a plateia.

Em seguida, os manifestantes saíram em passeata em direção à praça da Catedral Diocesana, passando pelas Ruas Correia Pinto e Nereu Ramos, onde também se concentraram. Durante o ato, houve buzinaço de automóveis e caminhões que seguiram o cortejo.

O ato foi em defesa do presidente Jair Bolsonaro e de medidas do governo, como a reforma da Previdência; o pacote anticrime apresentado no Congresso Nacional pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro; a CPI Lava Toga – que investiga condutas indevidas na Justiça e a Medida Provisória 870 – que prevê mudanças no governo em relação aos ministérios.

De acordo com Gerton Ribeiro, um dos manifestantes, o movimento foi em “apoio condicional” ao governo Bolsonaro, para que o governo implemente as medidas que prometeu, como a reforma da Previdência. “Também queremos que o Congresso apoie as medidas necessárias do governo”, disse.

O ato reuniu pessoas de todas as idades, a exemplo da terapeuta Alverina Ribeiro, de 55 anos. Ela disse que decidiu participar da manifestação porque defende mudanças no Brasil, como a reforma da Previdência. “Se a reforma não for aprovada, o País quebra”, declarou a manifestante.

Manifestações pelo Brasil

Os atos a favor do governo aconteceram em várias cidades do País. Segundo informações do site da Agência Brasil, além da reforma da Previdência, o pacote anticrime e a MP 870, os apoiadores do governo defenderam outras pautas, como o porte a posse de armas, por exemplo.

Em Brasília, os manifestantes se concentraram no gramado da Esplanada dos Ministérios. Cinco carros de som ocupavam a pista com mensagens em apoio à agenda do governo federal. Os participantes também criticavam o Supremo Tribunal Federal (STF), protestavam contra o Congresso Nacional e lideranças parlamentares, e alguns defendiam a volta do regime monarquista.

Em São Paulo, diversos movimentos estacionaram carros de som ao longo da Avenida Paulista, na região central da capital. Próximo ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), foi inflado um boneco gigante do presidente. No Rio de Janeiro, a concentração ocorreu no Posto 5 da orla de Copacabana e se espalharam até o Posto 4. E em Florianópolis, os manifestantes se concentraram em frente à Catedral, no Centro.

Presidente

Ainda segundo a Agência Brasil, no Rio de Janeiro, ao participar de um culto na Igreja Batista Atitude, na Barra da Tijuca, Bolsonaro disse que a população está indo às ruas para defender o futuro do país:

“Hoje, por coincidência, é um dia em que o povo está indo às ruas não para defender o presidente, um político ou quem quer que seja. Ele está indo para defender o futuro desta nação”, disse Bolsonaro na ocasião. No twitter, o presidente postou cenas de atos que ocorreram em cidades do país.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Sandro Lages

    27/05/2019 at 07:59

    Estes lageanos deixaram mais uma vez bem claro que merecemos este governo PERDIDO, sem noção e que está vendendo tudo que pode.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: