Coronavírus

Alimentos amenizam situação de famílias carentes

Published

em

Famílias de estudantes da Escola Municipal de Educação Básica Belizária Rodrigues recebem o kit alimento  Foto: Marcela Ramos

Famílias de alunos, de mais de 15 escolas da rede municipal de Lages, receberam alimentos na tarde de ontem (8). Isso porque, eles não estão frequentando as aulas em função do isolamento social para evitar a disseminação do novo coronavírus.

A ação tem por objetivo amenizar a crise provocada pela doença, pois muitos alunos provêm de famílias carentes, e a merenda da escola é a principal refeição que recebem. Ao total serão beneficiados 16.388 estudantes matriculados na rede.

Na Escola Municipal de Educação Básica Belizária Rodrigues, no Bairro Maria Luiza, diversas famílias foram receber seu alimento, formando uma fila extensa pela calçada da Rua Laura Luís Silva. A diretora, Fabiene Arruda da Silva Orlandi, estava na escola ajudando na distribuição com mais 14 voluntários, dentre professores e funcionários.

Ela comenta que espera receber uma média de 200 famílias. “Hoje foi o primeiro dia do sopão, e percebemos o quanto essas famílias precisam disso. A saúde das nossas crianças é primordial, eles precisam desse alimento”, comenta a diretora. 

Todos da equipe estavam com máscaras e devidamente protegidos contro o vírus, já as pessoas que aguardavam na fila estavam próximas umas das outras e sem nenhum equipamento de proteção, o que provoca uma certa preocupação. Os agentes de trânsito estavam no local para coordenar a movimentação de pessoas e de veículos. 

Luana Oliveira, de 39 anos, é mãe solteira de três filhos, estava na ponta final da fila aguardando sua vez. “Sou diarista e são três crianças para sustentar. Tá difícil essa situação com tudo parado. Essa doação de alimento é uma grande ajuda, só quem é mãe entende a dificuldade”, desabafa. 

Gleice Santos Ferreira também estava na fila com seus três filhos e expressou seu sentimento em meio ao caos. “Quem sustenta a casa é o meu marido, mas por conta desse vírus, a situação ficou difícil. O alimento que estamos recebendo vai ajudar muito.” 

 

Sobre a entrega do alimento 

A distribuição dos alimentos vai acontecer todas as segundas, quartas e sextas-feiras a partir das 16 horas – por causa do feriado de Sexta-Feira Santa, a entrega dos kits, neste fim de semana, será no sábado (11). Cada aluno terá direito a um kit emergencial de alimentação escolar, composto por sopa pronta para o consumo, pão e hortifruti (fruta, verduras e hortaliças).

A entrega será feita em 18 polos distribuídos em diversas regiões da cidade, sendo que cada um deles agregará, em média, seis unidades de ensino, de acordo com as proximidades de localização. A retirada dos kits terá de ser feita pelos responsáveis dos alunos. As escolas vão fazer o controle da distribuição, de acordo com o número de alunos matriculados nas instituições.

A secretária municipal da Educação, Ivana Michaltchuk, informa que toda organização e distribuição contará com equipes voluntárias constituídas por membros de toda comunidade escolar. A ação conta com o apoio de outras entidades, como a Padaria Municipal no preparo dos pães, o 1º Batalhão Ferroviário, a Polícia Militar, a Diretran e a Defesa Civil Municipal.

A iniciativa atende a determinação da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam). Uma comissão intersetorial foi formada para a organização deste trabalho de distribuição dos kits emergenciais. Equipamentos de proteção, como luvas e máscaras, foram entregues aos voluntários que vão atuar na distribuição dos alimentos.

Ivana ressalta que a ação tem por objetivo tentar minimizar a situação dos estudantes na questão alimentar em meio à crise do coronavírus. “Nossas crianças estão em casa, algumas passando fome e com os pais, na maioria das vezes, sem trabalho. A merenda escolar é um direito dos estudantes, e a distribuição dos kits de alimentação emergencial é uma forma de darmos amparo para todos eles neste momento difícil”, destacou.

A secretária explicou que alunos com intolerância alimentar também receberão atenção especial. Além disso, nos próximos dias, serão beneficiados com kits de merenda escolar os estudantes matriculados nas unidades escolares do interior do município.

>> Polos para a distribuição

Emeb Izidoro Marin (Caroba);

Ceim Judite Teresinha Dias (Petrópolis);

Emeb Pedro Cândido (Santa Cândida);

Emeb Frei Bernardino (Frei Rogério);

Emeb Belizária Rodrigues (Maria Luíza);

Emeb Professor Trajano (Conta Dinheiro);

Professor Osni de Medeiros Régis (Tributo);

Emeb Aline Giovana Schmidt (Guarujá);

Emeb Professora Fausta Rath (Vila Mariza);

Emeb Nossa Senhora da Penha (Penha);

Ceim Nossa Senhora Caravágio (Caravágio);

Emeb Mutirão (Habitação)

Emeb Prefeito Waldo Costa (Vila Nova);

Emeb Professor Antonio Joaquim Henriques (Centenário);

Emeb Nossa Senhora dos Prazeres (Santa Catarina);

Ceim Herminia Graciosa Zago (Promorar);

Emeb Santa Helena (Copacabana);

Emeb Ondina Neves Bleyer (Sagrado Coração de Jesus).

Rede Estadual também receberá alimento 

O Governo do Estado, em conjunto com a secretarias de Estado da Educação, da Agricultura, do Desenvolvimento Social e da Epagri – prepara a distribuição de kits de alimentação escolar para os alunos da rede estadual de ensino de Santa Catarina.

Os produtos serão integralmente adquiridos da agricultura familiar, com o investimento de aproximadamente R$ 4 milhões por mês, no período em que as aulas presenciais estiverem suspensas por conta da pandemia da Covid-19. A ação beneficia 540 mil alunos da rede estadual. 

A medida está de acordo com o projeto de lei federal 13.987/2020, sancionado pelo presidente da República, que autoriza a distribuição da alimentação escolar às famílias dos estudantes da educação básica que tiveram as aulas suspensas em razão de situação de emergência ou calamidade pública.

Com a sanção publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira, 7, o Governo do Estado aguarda a confirmação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para iniciar a entrega dos kits. 

A entrega dos produtos aos alunos e familiares será feita em escolas situadas nos pontos estratégicos, determinados pela Secretaria de Educação juntamente com as coordenadorias regionais de educação, e seguirá os padrões necessários para evitar a contaminação. O kit de alimentação será composto por arroz, feijão, farinha, leite longa vida, suco integral, biscoitos, entre outros produtos não perecíveis.

 

Foto geral da Fila 

Tenho preferência pela foto 11 ou 12 

Foto: Entrega Sopão escola Belizário Rodrigues 

Crédito: 

Legenda:

Foto entrevistadas 

 

Foto: Gleice Santos Ferreira 

Crédito: Marcela Ramos 

 

Foto: Luana Oliveira 

Crédito: Marcela Ramos

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com