Notícias

Urupema pode se transformar na Capital Nacional do Frio

Published

em

Foto: Marleno Muniz/Divulgação

Famosa devido às temperaturas abaixo de zero, formação de geada, sincelo, neve até o congelamento de cascata, a cidade de Urupema, na Serra Catarinense, poderá ser reconhecida como a Capital Nacional do Frio. Pelo menos, isso é que prevê o Projeto de Lei (PL) 1389/2019, aprovado em decisão terminativa pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) no final de agosto. A proposta não precisa ser votada em plenário e deve ser encaminhada à Câmara dos Deputados.

Por ter a maior altitude média de Santa Catarina, sendo 1.450 metros acima do nível do mar, característica geológica que assegura grande frequência de geadas e neve no inverno, Urupema tem um dos rigorosos invernos do Brasil.

Para ser uma ideia, o amanhecer de 6 de julho deste ano ficou marcado como o mais gelado. A mínima registrada na região foi em Urupema, com -9,2ºC. Com isso, a  cidade bateu seu próprio recorde de frio que era de -8,8°C registrada em 28 de junho de 2011, segundo a Estação Meteorológica do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram).

De acordo com o secretário de Turismo e Urbanismo de Urupema, Antenor Arruda (Tena) a torcida pela aprovação do projeto é grande, porque contribuirá com o desenvolvimento turístico da Serra Catarinense. Para ele, será um atrativo a mais. “Com a provocação do título nacional, toda a região ganha. O visitante não vai ficar só em Urupema, ela vai querer conhecer por exemplo, São Joaquim, considerada a capital da maçã, cidade de Lages, conhecia como a capital de Turismo Rural, assim por diante,” argumenta.

Projeto

Atualmente, muitos turistas de todas as regiões do Brasil sobem a Serra Catarinense durante o inverno para aproveitar as baixas temperaturas. Mas a luta pelo reconhecimento como a Capital Nacional do Frio iniciou em 2015, quando Tena Arruda, atuava como vereador e apresentou ao Legislativo um requerimento sobre o título, inclusive aprovado por unanimidade. Na sequência, foi encaminhado a Esperidião Amin (PP-SC), na época deputado federal e atualmente senador.

Segundo o secretário, na época a justificativa para o pedido do título de Capital Nacional do Frio foi devido a comprovação das baixas temperaturas medidas pela Epagri/Ciram. 

De acordo com a Agência Senado, no texto, o autor Esperidião Amin, explica que Urupema foi criado oficialmente em 1989, depois de emancipação do município de São Joaquim. De lá pra cá, a cidade, que conta com apenas 2,5 mil habitantes, reivindica o reconhecimento oficial como cidade mais fria do Brasil.

Para o relator do projeto, o senador Jorginho Mello (PL-SC), além de já ser a cidade mais fria do Brasil, o título nacional irá contribuir ainda mais para aumentar o fluxo turístico e incrementar a economia do município catarinense. Além de atrair turistas, o título pode incentivar a instalação de empreendimentos do ramo.

clique para comentar

Deixe uma resposta